Vitória na Toscânia deixa Lewis Hamilton a um triunfo do recorde de Michael Schumacher

Piloto britânico soma agora 90 triunfos na Fórmula 1

• Foto: Action Images

A vitória que o britânico Lewis Hamilton (Mercedes) conquistou este domingo, no Grande Prémio da Toscânia Ferrari 1000, deixou o atual campeão mundial com 90 triunfos na Fórmula 1 e a apenas um do recorde do alemão Michael Schumacher, que tem 91.

Hamilton terminou as 56 voltas desta nona corrida da temporada em 2:19.35,060 horas e com 4,880 segundos de vantagem para o finlandês Valtteri Bottas, seu companheiro de equipa, e 8,064 sobre o tailandês Alexander Albon (Red Bull), segundo e terceiro classificados, respetivamente.

A prova italiana ficou marcada pelos acidentes que obrigaram a duas interrupções da corrida, com os pilotos a terem de alinhar novamente na grelha.

Ainda na primeira volta, o holandês Max Verstappen (Red Bull) e o francês Pierre Gasly (Alpha Tauri), vencedor da última prova. ficaram pelo caminho depois de uma carambola com vários carros, com Hamilton a perder a liderança para Bottas.

O acidente obrigou à entrada do 'safety car' em pista, mas o recomeço foi ainda mais violento, com nova colisão, agora na reta da meta, que deixou de fora o espanhol Carlos Sainz (McLaren), o italiano Antonio Giovinazzi (Alfa Romeo), o sueco Kevin Magnussen (Haas) e o canadiano Nicholas Latifi (Williams).

A violência do impacto obrigou à primeira interrupção da corrida. No recomeço, Hamilton partiu melhor e conquistou a liderança ao seu companheiro de equipa, gerindo o andamento até à volta 45.

Nessa altura, o despiste do canadiano Lance Stroll (Racing Point) obrigou a nova interrupção.

No reatamento, Hamilton conseguiu manter a liderança enquanto Bottas perdeu uma posição para o australiano Daniel Ricciardo (Renault). O tempo perdido a recuperar o segundo lugar permitiu ao britânico cavar uma distância minimamente segura para o seu companheiro de equipa.

Até final, Hamilton ainda rubricou a volta mais rápida da corrida, somando, assim, a pontuação máxima do fim de semana (26 pontos).

"É uma loucura estar aqui e ter 90 vitórias", frisou o líder do campeonato, no final, envergando uma camisola de protesto contra o assassinato da norte-americana Breanna Taylor, na sequência de uma operação policial.

Com este triunfo, Hamilton tem, agora, 190 pontos, mais 55 do que Bottas, que tem 135, e 80 do que Verstappen (110), que desistiu pela segunda corrida consecutiva.

A Mercedes lidera o Mundial de Construtores, com 325 pontos.

A próxima corrida será o Grande Prémio da Rússia, de 25 a 27 de setembro.

Portugal acolhe a 12.ª prova da temporada, no Autódromo Internacional do Algarve, de 23 a 25 de outubro.

Por Lusa

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Fórmula 1

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.