Miguel Oliveira agita mercado de Moto2

Português é alvo de várias equipas de topo

Um primeiro ano de Moto2 com boas indicações poderá valer a Miguel Oliveira um salto para uma equipa de topo da categoria para a próxima temporada. Pelo menos é isso que acredita Jürgen Lingg, diretor da Dynavolt-Intact, também uma equipa dos primeiros postos - não estivesse lá Jonas Folger, que já assinou a sua entrada no MotoGP - e que, curiosamente, também queria o português para 2017.

"O meu primeiro contacto foi com o Miguel Oliveira, mas ele quer ir para uma equipa que lhe dê perspetivas de subir para o MotoGP em breve. Por isso, acho que irá substituir o Sam Lowes, na Gresini. Também sei do interesse da CarXpert Interwetten nele", adiantou Lingg, em conversa com o portal 'Speedweek'.

Ora, pegando nas palavras do líder da Dynavolt, o mesmo site abre uma nova janela para o português: o regresso à estrutura da Red Bull Ajo, mas agora em Moto2, para o lugar que atualmente é ocupado pelo francês Johann Zarco, atual líder do Mundial. Neste caso, escrevem os alemães, tudo depende da resposta de Brad Binder à proposta da Ajo Moto2.

Voltando a Lingg, em face da nega de Miguel Oliveira, já começou a busca por alternativas, todas elas de respeito. "Estamos em contacto com o Xavier Siméon e o Marcel Schrötter. Falamos também com o Tom Lüthi, mas ele deve ir para a Ajo, pilotando uma KTM. Há também o Jorge Navarro, que deve ir para a Pons, e o Fabio Quartararo...", apontou.

Miguel Oliveira, de 21 anos, é atualmente o 17.º do campeonato, com 24 pontos, sendo mesmo assim o melhor 'rookie' da temporada, à frente de Luca Marini, irmão de Valentino Rossi, que soma 20 pontos.
Por Fábio Lima
1
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Motociclismo

Notícias

Notícias Mais Vistas