Miguel Oliveira apoia continuidade das 'grid girls': «Não estou lá a olhar, não me fico a babar»

Piloto português avalia reta final do campeonato do mundo

A Fórmula 1 baniu as 'grid girls', mas no mundo dos motores o motociclismo poderá ser o 'freguês que se segue' a afastar as hospedeiras que estão junto dos pilotos. Miguel Oliveira não subscreve a ideia.

"Para mim não faz sentido. É algo que faz parte do glamour, do show, a maldade está na cabeça das pessoas que pensam de maneira diferente. Ninguém as obriga a estar lá. Elas querem ir, são pagas para isso, porque não? Se é uma opção delas... Não tiro nenhum benefício disso, não estou lá a olhar, não me fico a babar. O desporto motorizado é um mundo de homens. É muito mais apelativa uma mulher bonita com o nome de um patrocinador no peito do que um rapaz alto e loiro", afirmou o piloto português de Moto2 em entrevista ao 'Expresso'.

Quando faltam cinco corridas para o fim da época e separado por apenas 19 pontos do líder do Mundial, Francesco Bagnaia, Oliveira está "tranquilo" nesta reta final.

"Há uma diferença entre sentir e ter a certeza [de que vai ser campeão]. Tenho trabalhado muito para isso, as coisas estão a correr bem, agora vêm corridas em que no ano passado comecei a explodir e tive três vitórias seguidas, portanto estou tranquilo, o que tiver de ser será. (...) Há uma particularidade interessante neste campeonato que não houve nos anos anteriores: o primeiro e o segundo classificados não estão a falhar em nenhuma corrida, ninguém está a cair, e é bastante óbvio que o título se poderá decidir em função de um erro durante a corrida. Não me posso dar ao luxo de falhar e ele também não".  

Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Motociclismo

Feliz na catedral

Miguel Oliveira chega como um dos favoritos ao mítico GP Assen, na Holanda

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.