Moto2: Reta final da temporada favorece sonho de Miguel Oliveira

Está pela primeira vez na frente de um Campeonato do Mundo

• Foto: EPA

Miguel Oliveira, de 23 anos, está pela primeira vez na frente de um Campeonato do Mundo, no seu terceiro e último ano na classe intermédia do mundial de velocidade (Moto2).

A nove corridas do final do campeonato, o jovem de Almada, que tem como pior classificação no Mundial de 2018 um 6º lugar – em França e na Holanda –, tem agora dois pontos de vantagem para o italiano Francesco Bagnaia e já ‘apanhou’ o transalpino no topo dos favoritos para o título de Moto2 segundo as principais casas de apostas.

Oliveira nos Grandes Prémios que faltam

A manter a consistência apresentada até ao momento neste ano – seis pódios em 10 provas – o português promete ser muito difícil de bater na luta pelo título. Bagnaia até tem mais vitórias (4) e terminou todas as corridas (tal como Oliveira), mas teve três grandes prémios menos bons (9º na Argentina, 8º na Catalunha e 12º na Alemanha) que contribuíram para a perda do 1º lugar.

Habitualmente muito forte na reta final da temporada, Oliveira tem assim boas perspetivas de ser feliz nesta luta que promete mesmo ser a dois. Em 2017, o português somou 112 pontos no conjunto das provas que faltam disputar. Bagnaia? Apenas 87!

A próxima é na Áustria, casa da KTM (equipa de Oliveira), mas onde o português nunca foi feliz.

Irmão de Rossi rendido

Luca Marini, meio-irmão de Valentino Rossi (são filhos da mesma mãe) e 2º no GP Rep. Checa atrás de Oliveira, acredita que o português... pode ganhar. "Ele é um piloto incrível. Por mais que o queiras ‘enganá-lo’... é muito duro de bater. Acho que está em forma para ser campeão".

Por José Morgado
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Motociclismo

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.