Moto3: KTM acusa Honda de irregularidades em 2015

Título de Danny Kent pode estar em causa

• Foto: EPA

Ainda que a KTM assegure que não protestará os resultados de 2015, o Mundial de Moto3 conquistado por Danny Kent poderá ter sido alcançado com o recurso a "batota". Tudo porque, segundo aponta Pit Beirer, diretor desportivo da KTM, as Honda atuaram no ano passado excedendo o limite de 13.500 rpm nos seus motores, chegando sistematicamente às 13.600 rpm, uma evolução que se fazia sentir essencialmente na mudança de quinta para sexta velocidade - usada em reta.

E como é que a KTM descobriu a "batota"? A resposta é... peculiar. "Quando alguns pilotos de Moto3, que este ano mudaram da Honda para a KTM, subiram para a nossa moto pela primeira vez, queixaram-se que o nosso limitador se mostrava inflexível ao chegar às 13.500 rpm", revelou o diretor da KTM Motorsport, ao portal "Speedweek", que depois percebeu que algo estava errado...

Recorde-se que em 2015 Danny Kent, em Honda, foi campeão com apenas 4 pontos de avanço para Miguel Oliveira, o melhor KTM de todo o Mundial. De referir ainda que a Honda também venceu nos contrutores, com 6 pontos para a rival. E se o título do britânico, curiosamente agora colega de equipa do piloto de Almada em Moto2, tiver sido baseado com o recurso à batota?

Por Fábio Lima
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Motociclismo

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.