Motocrosse: Águeda a postos para ação a valer

Rui Gonçalves lidera lote de 11 portugueses que vai participar nas cinco categorias

Rui Gonçalves vai ter muito apoio

Quatro anos depois da última passagem por Portugal, o Crossódromo Internacional de Águeda volta a receber, hoje e amanhã, mais uma etapa do Campeonato do Mundo de Motocrosse, que contará com a presença de 11 pilotos da casa, entre os quais Rui Gonçalves, de 32 anos, único português a tempo inteiro no Mundial de MXGP.

O piloto natural de Vidago está no Mundial há 17 anos consecutivos e teve como melhor resultado o 2º lugar da classificação geral em 2009, quando ainda competia em MX2, ano em que venceu em Águeda.

Este ano, após 11 provas (de um total de 19), Gonçalves segue no 20º posto do Mundial de MXGP, com 69 pontos, distante do italiano António Cairoli, que lidera com 406.

Paulo Alberto, um dos portugueses convidados, desistiu após ter sido operado ao menisco.

Ao todo, vão ser cinco categorias diferentes, duas de cariz mundial (MXGP e MX2) e as restantes três com chancela europeia (125, 150 e 250), que prometem levar os muitos milhares de espectadores esperados no circuito a acompanhar um total de 10 corridas ao longo de um fim de semana que se aguarda muito intenso.

O evento que traz até ao nosso país cerca de 250 pilotos e é muito exigente em termos logísticos, como conta Albano Melo, da organização. "Globalmente são 600 mil euros de orçamento para levar a cabo a prova. Sem o Governo e a Câmara era impossível."

Os treinos livres estão marcados paras 7 da manhã de hoje.

Por José Morgado
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Motociclismo

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.

0