Equipa de Miguel Oliveira aposta forte para 2021: «Queremos lutar pelo título e se possível ganhá-lo»

Stefan Pierer e Hubert Trunkenpolz traçaram os objetivos da KTM para o novo ano

• Foto: LUSA

A Record, Pit Beirer não quis colocar a pressão de lutar pelo título em Miguel Oliveira, mas os homens fortes da KTM não têm dúvidas. 2021 é o ano em que os pilotos da marca austríaca têm de dar o salto para o próximo nível, para conseguir lutar de igual para igual e levar o ceptro mais desejado para casa. É isso que pensam Stefen Pierer e Hubert Trunkenpolz, dois dos mais importantes nomes na estrutura da KTM, que em entrevista à 'Speedweek' partilharam as suas ambições e deixaram elogios aos seus pilotos.

"Em 2020 alcançámos e até superámos os nossos objetivos. Agora contamos com uma base técnica que permite a vários pilotos ganhar e ocupar as posições cimeiras. E pela primeira vez dá aos novatos as melhores oportunidades, como demonstraram o Binder e o Lecuona. O nosso objetivo já é o próximo ano: queremos lutar pelo título e se possível ganhá-lo", atirou, sem rodeios, Stefen Pierer, o CEO da marca austríaca.

Hubert Trunkenpolz, CSO da KTM, segue pelo mesmo discurso e diz que Miguel Oliveira e Brad Binder são aqueles que têm maior 'obrigação' de mostrar serviço e aproveitar o momento. "Sabemos que é difícil, mas vai chegar o dia em que o título será a meta. É impossível prever quando será, como vimos neste ano com tantas surpresas. Ainda assim, estamos bem posicionados. Temos três grandes pilotos que ganharam na época passada: Oliveira, Binder e Petrucci. Os dois primeiros já têm experiência. Se querem ganhar o Mundial de MotoGP, tem que ser no imediato. Caso contrário não acontecerá. Há alguns pilotos jovens a surgir, perigosos, como o Morbidelli, Quartararo, Mir ou o Rins. São todos rápidos. Não importa qual seja o campeonato, queremos eventualmente ganhar o título. É exatamente isso que pensamos para o MotoGP e não diria que não temos chances para tal no próximo ano. A moto está no bom caminho, veremos como tudo corre sem o Pol Espargaró. Ele poderia ter acabado em segundo se não tivesse caído em Brno e Spielberg... Mas se os nossos dois rapazes estiverem em boa forma, já os estou a imaginar a lutar pelo título. O Pit Beirer também espera muito do Danilo Petrucci".

Por Fábio Lima
Deixe o seu comentário
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de MotoGP

Notícias