Marc Márquez já tem carta de moto: «O examinador levou o filho, o primo, a prima...»

Campeão do Mundo de MotoGP está habilitado a pilotar na estrada... contra a vontade da mãe

Oito vezes campeão mundial de motociclismo (seis delas na categoria rainha), Marc Márquez já pode finalmente conduzir uma moto na estrada. O piloto espanhol de MotoGP tirou a carta - a mãe não queria, mas lá teve de ser... - e confessa, em declarações ao jornal 'Marca', que se sente mais confortável a pilotar num circuito a 350 km/h do que nas estradas de Barcelona.

"É diferente", responde Márquez quando lhe perguntam se se diverte mais com a moto na estrada ou no circuito. "Quando tenho de ir a Barcelona ou fazer um trajeto dentro da cidade, ajuda. Mas não me 'pico' com ninguém. Digo aos meus amigos que se quiserem pago e vamos para o circuito, se quiserem correr tem de ser lá dentro, não fora."

O campeão do Mundo em título contou como foi o dia do exame. "Fiz em Llerida, disseram-me para irmos no final do dia, para estarmos sozinhos. Quando chegámos estava lá o examinador, o filho, o primo, a prima... Fizemos fotos. Eu pensei que depois de tudo aquilo, das fotos e de estarmos sós ali, não me mandariam fazer a prova. Mas não foi assim. Pusemos as proteções, o capacete e fizemos tudo."

Márquez reconheceu que se sente mais seguro no circuito, onde atinge velocidades com a sua Honda na ordem dos 350 km/h. "É algo que faço desde pequeno, já para não falar que o nível de segurança é altíssimo. Claro que há sempre risco, haverá sempre risco. Mas vamos todos no mesmo sentido e somos profissionais. Já na estrada, o problema não és tu, o risco são os outros. Há imprevistos que podes encontrar na estrada. De carro já é complicado, mas de moto é muito mais, tens de ir com cuidados redobrados."

A mãe não queria que Márquez tirasse a carta, com medo que ele se excedesse na velocidade. "Ela dizia-me 'tu não podes ter carta de moto'. Há uns anos para mim era tudo ou nada, não tinha paciência. Mas com o passar do tempo fui ficando diferente, tenho 26 anos, estou mais consciente dos riscos. Surpreendo-me a mim mesmo pela paciência que consigo ter."

Marc não anda com o irmão Alex (campeão do Mundo de Moto2) à pendura. Nem vice-versa. "Não ando de moto com ele nem ele anda comigo. Nunca nos encontrámos na estrada. Aliás, só temos uma moto para os dois em casa..."

Para quem começa a andar de moto, Marc Márquez deixa alguns conselhos importantes: "Antes de mais, sejam prudentes. Têm de andar muitos dias na moto, é essencial fazer muitos quilómetros. A potência não interessa para nada ao início. Quando tens experiência, então é diferente. Eu não comecei logo com uma moto do MotoGP, comecei nas categorias inferiores e fui subindo. Não é preciso que a tua primeira moto seja muito potente."

Deixe o seu comentário
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de MotoGP

Notícias

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.