Miguel Oliveira e a manobra "suicida" de Zarco: «Algo não está bem na cabeça dele»

Piloto português diz que aceitou as desculpas do colega mas que a equipa ainda ficou mais chateada que ele próprio

A carregar o vídeo ...
Miguel Oliveira fora do GP Grã-Bretanha: colega Zarco fez asneira e derrubou o português

O piloto Miguel Oliveira (KTM) considerou este domingo que perdeu "uma oportunidade de voltar a terminar no top-10" numa prova no Mundial de MotoGP, o Grande Prémio da Grã-Bretanha, mas que "terminou cedo demais". Oliveira seguia na 12.ª posição quando o francês Johann Zarco (KTM) tentou uma ultrapassagem impossível por dentro da curva 14 do circuito de Silverstone, provocando a queda dos dois pilotos.

"Foi desapontante. Não há muito mais a dizer", disse o português, citado pela assessoria de imprensa da Tech3, a equipa na qual alinha o piloto de Almada. "Estava a sentir-me confiante com a mota, era uma oportunidade real de voltar a terminar no top-10, mas, infelizmente, terminou cedo demais. Agora, aguardo ansiosamente que venha a próxima prova", disse ainda Miguel Oliveira.

O português ficou surpreendido por ter sido abalroado precisamente por um dos colegas da KTM. "Foi um desfecho triste. Quando percebi que tinha sido o Zarco a tocar-me fiquei muito surpreendido. Sobretudo, por ser um dos colegas com os quais partilho a mesma marca. Dá para perceber que, claramente, há qualquer coisa que não está a correr bem dentro da cabeça dele. Foi fazer uma tentativa de ultrapassagem daquelas que são completamente suicidas e o desfecho não podia ser outro que não este", desabafou o piloto português.

Miguel Oliveira não teve "consequências físicas" do incidente, mas ficou com "um sabor agridoce, porque este fim de semana sabia que tinha condições para terminar dentro do top-10 outra vez". "Iriam ser muitos pontos e foi uma oportunidade que perdemos de pontuar", vincou.

"Como positivo, fica o facto de me sentir cada vez melhor com esta nova KTM, com mais velocidade. Há coisas que não podemos controlar e esta é uma delas. Claro que não fico satisfeito mas não há nada que possa fazer. A única coisa que está nas minhas mãos é começar a pensar na próxima corrida em Misano. Esta semana temos lá um teste importante, na quinta e sexta-feira. Por isso, temos muito pouco tempo para pensar e refletir no que aconteceu", disse ainda o português.

Miguel Oliveira admitiu que Zarco foi "à boxe pedir desculpa". "Eu aceitei, a minha equipa ainda está um bocado chateada, mais do que eu, o que é compreensível. Mas há que virar a página e seguir em frente", concluiu.

(Notícia atualizada às 16h45)

Por Lusa
Deixe o seu comentário
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de MotoGP

Notícias

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.