Miguel Oliveira e o acidente com Marc Márquez: «Quando se tem problemas de travões, trava-se antes»

Piloto português foi 'abalroado' pelo espanhol na terceira volta do GP de Portugal

A carregar o vídeo ...
Mãos na cabeça e alguns impropérios: Cryptodata RNF mostra o outro lado do GP de Portugal

O piloto português Miguel Oliveira lamentou este domingo ter abandonado o Grande Prémio de Portugal de MotoGP, após ser abalroado pelo espanhol Marc Márquez, numa "manobra demasiado ambiciosa" que o impediu de lutar pelo "primeiro pódio" da temporada. Em declarações aos jornalistas à saída das boxes, Miguel Oliveira (Aprilia) disse que o incidente "é fácil de explicar".

"Foi uma tentativa de ultrapassagem um bocado ambiciosa. [Marc Márquez] Não tinha espaço para parar, evitou o piloto à frente dele [o espanhol Jorge Martin] e veio parar em mim", afirmou o piloto luso.

Miguel Oliveira, que já falou com Marc Márquez (Honda), disse saber que "não foi de propósito" e que, "obviamente, as desculpas são aceites".

Ainda assim, não deixou de criticar a manobra "demasiado ambiciosa" do piloto espanhol, que terá dito ao português ter sofrido problemas de travões.

"Quando se tem problemas de travões, trava-se antes, não depois, e não tentamos ultrapassar", frisou o piloto português da Aprilia.

 Oliveira lamentou, ainda, que Márquez "se tenha magoado [fratura na mão direita]" e deixa dúvidas quanto à recuperação para a próxima corrida, dentro de uma semana, na Argentina.

"Não sei se estarei a 100%, mas vou tentar. Tenho uma contusão muito grande na perna direita. Sabemos que não há fraturas no colo do fémur mas ainda vamos fazer uma ressonância magnética para despistar eventuais lesões ligamentares", explicou Miguel Oliveira.

O piloto natural de Almada considera que o desfecho "é mais frustrante ainda sabendo que podia fazer um bom resultado" na corrida algarvia.

"Fiz um bom arranque, a volta de abertura em primeiro, e quando o Pecco [Bagnaia] me passou, sabia que tinha margem para melhorar porque tinha os pneus ainda frios. É demasiado inglório a corrida acabar tão cedo, com tanta expectativa que se gerou", lamentou Oliveira.

O piloto luso foi abalroado por Marc Márquez no início da terceira volta, quando era segundo classificado da corrida de MotoGP do GP de Portugal, prova de abertura do Campeonato do Mundo de Velocidade.

O italiano Francesco Bagnaia (Ducati) foi o vencedor.

Por Lusa
1
Deixe o seu comentário
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de MotoGP

Notícias