Miguel Oliveira "muito feliz" com distinção que demonstra crescimento do motociclismo

Piloto foi considerado o atleta do ano 2020

• Foto: Lusa

O piloto Miguel Oliveira (KTM) manifestou-se esta quinta-feira "muito feliz" com a eleição para atleta do ano 2020, na quarta-feira, pela Confederação do Desporto de Portugal (CDP), observando que demonstra o crescimento do motociclismo no país.

"Estou muito feliz por ter sido distinguido pela confederação portuguesa de desporto como atleta masculino do ano de 2020, que foi, sem dúvida, um ano que marcou uma grande época desportiva, com a minha primeira vitória no MotoGP", afirmou o piloto natural de Almada, a partir de Losail, onde vai disputar no domingo a primeira prova do Mundial de motociclismo de velocidade de 2021.

Miguel Oliveira foi eleito pela quarta vez atleta do ano, depois de 2015, 2017 e 2018, superando o canoísta Fernando Pimenta, vencedor do galardão em 2016, que no ano passado chegou às 100 medalhas internacionais, ao ciclista João Almeida, que andou 15 dias na liderança da Volta a Itália e terminou a prova italiana em quarto, ao piloto Filipe Albuquerque, que conquistou o Mundial de resistência, e ao futebolista Cristiano Ronaldo, campeão italiano pela Juventus.

"Este já é o meu quarto, mas estou muito feliz por tê-lo conquistado e só estar entre os nomeados e finalistas, entre este grupo tão fantástico de atletas, já é um grande privilégio. A eles, desejo-lhes também as maiores felicidades desportivas para este ano de 2021", referiu Miguel Oliveira, em declarações reproduzidas pela sua assessoria de comunicação.

Em 2020, Miguel Oliveira, de 26 anos, terminou o campeonato no nono lugar, a 14 pontos do pódio do Mundial, tendo-se tornado o primeiro português a vencer uma corrida de MotoGP, na Áustria, em 23 de agosto, e repetido o feito em Portimão, em 22 de novembro.

"Sinto que este prémio honra muito o motociclismo nacional, pois é um prémio atribuído por votação pública e, por isso, demonstra a dimensão que este desporto tem ganhado nestes últimos tempos em Portugal", rematou o piloto.

Os galardões da CDP foram entregues na quarta-feira, numa cerimónia, no Estádio Nacional, em Oeiras, tendo a judoca Telma Monteiro sido distinguida como atleta feminina do ano, pela quinta vez, repetindo os êxitos de 2010, 2011, 2014 e 2016.

Telma Monteiro, de 35 anos, medalha de bronze olímpica no Rio2016, conquistou a medalha de prata nos Europeus de 2020, naquela que foi a sua 14.ª subida ao pódio em competições continentais.

Por Lusa
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de MotoGP

Notícias

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.