Miguel Oliveira: «Temos de começar a construir outra vez a nossa confiança»

Piloto português não pontua no Mundial de MotoGP há três corridas

• Foto: Reuters
Depois de três corridas muito complicadas - quedas na Estíria e na Áustria; 16.º em Silverstone -, com uma lesão no pulso pelo meio, Miguel Oliveira chega a Aragão determinado a dar a volta à situação. O piloto português da KTM acredita que as informações recolhidas nas corridas do ano passado naquele circuito espanhol constituem "uma boa base" para este fim de semana.

"Está ultrapassado psicologicamente, depois da Áustria não me encontrava no meu melhor momento. Foram corridas sem pontuar e muita coisa para assimilar. Havia muita vontade de chegar a Silverstone e voltar a pontuar, de voltarmos a ser competitivos, e os indicadores de anos anteriores mostravam que isso podia acontecer. Mas tudo foi complicado, pela questão do pulso mas também por experimentarmos coisas na moto. De facto cheguei à corrida com uma moto um pouco longe do que seria o ideal", constatou Miguel Oliveira, em declarações à SportTV.

O piloto português mostra-se otimista relativamente à corrida de domingo. "Chegamos aqui com muita vontade, mas conscientes que se calhar temos de apontar um bocadinho mais para baixo, começar a construir outra vez a nossa confiança e um bom resultado. Temos de entrar bem amanhã", sublinha, acrescentando: "No ano passado fizemos aqui duas corridas em fins de semana seguidos, temos boa informação e uma base para correr em Aragão. Se calhar, sem mexer muito na moto conseguimos estar já a um bom nível." 
Por Record
2
Deixe o seu comentário
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

Ultimas de MotoGP

Notícias