Rossi e Márquez escapam a sanção, mas incidente promete dar que falar

Italiano e espanhol voltaram a desentender-se em pista

A carregar o vídeo ...
Polémica no MotoGP: quem tem 'culpa' neste incidente entre Rossi e Márquez?

É um clássico dos últimos anos e em 2019 não parece ser diferente... Valentino Rossi e Marc Márquez voltaram a desentender-se em pista, agora nos treinos de qualificação para o Grande Prémio de San Marino de MotoGP, numa ação polémica ocorrida já na última volta lançada de ambos os pilotos. Italiano e espanhol não se tocaram, é certo, mas a situação prejudicou ambos e levou mesmo a uma investigação da direção de corrida. Analisados os factos, os comissários não avançaram para qualquer punição, mas fora das pistas voltou a crescer a tensão entre ambos.

Márquez e Rossi deram a sua visão dos factos e, tal como na pista, discordaram... totalmente. O primeiro a dar a sua versão por o espanhol.

"Não estou chateado, porque ainda não entendi nada, nem a ação, nem a intenção. Ou então não quero entendê-la. Era a última vuelta, estávamos ambos a dar tudo. A primeira coisa que quero dizer é que desta vez não estava à espera de nenhuma roda, mas sim saí da boxe sozinho e ele estava à espera ou então ia lento na reta. Encontramo-nos uma outra vez. Não tinha intenção de reduzir, porque estava à frente dele na classificação. Esperámos e começámos bastante bem a volta. Ele ia rápido mas, noutro ponto chave, na curva 6, tocou no verde [saiu fora dos limites da pista], algo que levou ao cancelamento da sua volta. Como vi que ele não ia rápido - ou então era eu que ia demasiado veloz -, passei-o na reta. Isto prejudicou-me, mas foi uma ultrapassagem normal. Na altura não reparei, mas tinha também eu pisado o verde, mas na altura não sabia... Por isso, a minha intenção na altura era continuar a forçar. Mas depois fiquei totalmente fora quando chegamos à curva 14 e vejo uma moto negra e amarela a entrar a direito a uma velocidade impossível para aquela curva... A intenção têm de lhe perguntar a ele. Eu não sei. Sorte ou bons reflexos, desta vez evitei a queda", declarou o espanhol, que deixou claro que o seu gesto posterior com a mão não foi qualquer pedido de desculpas. Até porque entende que não tem de pedir desculpas de nada...

"A minha reação com a mão, sou honesto, não foi pedir desculpas. Porque não tinha a desculpar-me. Foi mais um 'que raio é isto?'. Não entendia nada, mas a minha batalha não é esta. A minha batalha é o campeonato. Sei que há pilotos sem hipóteses, mas o meu foco é claro", concluiu, numa indireta evidente ao italiano.

Quanto a Rossi, deixou a sua visão dos factos e visou o espanhol... "Estava na minha volta rápida, a dar tudo. Ele passou-me na curva rápida, a 11, e fez-me perder muito tempo. Mas quando me ultrapassou tocou o verde, pelo que ao estar por dentro tentei voltar a passá-lo na forquilha. Saí largo e perdemos ambos as opções de melhorar. Eu não sabia que tinha pisado o verde na 6 e estava a dar tudo. Estava na volta rápida, era a minha última oportunidade", explicou o italiano, que comparou este incidente ao da Argentina.

"Pensei nesse momento, quando me mandou ao chão sem razão alguma. Tentou passar-me na curva 11 sabendo que me iria arruinar a volta. Ora, para me ultrapassar foi ao verde. Eu, depois disso, respondi tentando ultrapassá-lo de novo... Quanto ao gesto dele, não entendi, mas nesse ponto já não me interessava muito", finalizou o italiano.

Por Fábio Lima
Deixe o seu comentário
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de MotoGP

Notícias

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.