Câmara explica cancelamento 'Gaia Street Stage' devido a indefinição na comparticipação

"Tal decisão prende-se, essencialmente, com a indefinição relativa à comparticipação financeira constante da candidatura, em dezembro de 2018"

• Foto: Lusa

A Câmara de Vila Nova de Gaia esclareceu esta quinta-feira que decidiu não realizar a 'Gaia Street Stage', prova que fazia parte da sétima etapa do campeonato do mundo de ralis (WRC), devido à "indefinição com a comparticipação financeira".

Numa resposta escrita enviada à Lusa, a Câmara de Gaia indicou que "a decisão de não participar na realização deste evento" foi "particularmente difícil", lembrando que "há alguns meses aceitou com entusiasmo a proposta de integração na prova".

"Tal decisão prende-se, essencialmente, com a indefinição relativa à comparticipação financeira constante da candidatura que, em dezembro de 2018, juntamente com outros municípios, esta Câmara Municipal apresentou aos fundos do Turismo de Portugal", esclareceu.

A autarquia, liderada pelo executivo PS de Eduardo Vítor Rodrigues e na qual é vereador do Desporto José Guilherme Aguiar, acrescentou que "esta demora resultou no facto de apenas no decorrer desta semana" ter sido dado "conhecimento - ainda não oficializado - de que a verba seria substancialmente inferior ao inicialmente previsto expectável".

"Obrigaria a um esforço financeiro do município na ordem dos 600 mil euros", conclui a Câmara de Vila Nova de Gaia, distrito do Porto.

Além do "peso financeiro", a autarquia queixa-se de um "atraso" que "representou constrangimentos relativos às questões administrativas e procedimentos".

"Questões e procedimentos que, neste momento, não seriam ultrapassáveis face à legislação em vigor, designadamente o Código da Contratação Pública, pondo assim em causa as condições de segurança e outras, impostas pela organização da prova", lê-se, por fim, na resposta remetida à Lusa.

A organização do Rali de Portugal cancelou esta quinta-feira a especial em Vila Nova de Gaia, por, segundo o Automóvel Club de Portugal (ACP), o município ter decidido "à última hora e devido a questões internas" não acolher a prova.

Em comunicado, o ACP dá conta da retirada da 'Gaia Street Stage' do programa da sétima etapa do campeonato do mundo de ralis (WRC), prevista para 01 de junho, nas 14.ª e 15.ª especiais cronometradas.

Desta forma, o Rali de Portugal vai ficar reduzido a 18 especiais cronometradas.

A 53.ª edição do Rali de Portugal vai ser disputada entre 30 de maio e 02 de junho.

A cidade do Porto acolheu a especial citadina em 2016 e 2018, enquanto Braga recebeu o mesmo evento em 2017.

Por Lusa
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Ralis

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.