Ott Tanäk: «Há muito tempo que não tínhamos público e o português é especial»

O estónio (Hyundai i20), que lidera o Rali de Portugal, realçou a presença de público "pela primeira vez" no Mundial

• Foto: LUSA / EPA

O estónio Ott Tanäk (Hyundai i20) considerou esta sexta-feira que o primeiro dia do Rali de Portugal, em que terminou na liderança, foi "muito exigente", mas realçou a presença de público "pela primeira vez" neste campeonato.

Tanäk, que terminou o dia com seis segundos de vantagem sobre o britânico Elfyn Evans (Toyota Yaris) após oito especiais disputadas, referiu que as "condições variáveis" ao longo de todo o dia tornaram a jornada "muito exigente".

"Foi difícil encontrar um bom compromisso com os pneus", frisou o piloto estónio, que ao longo de todo o dia se queixou de algum desconforto com as afinações do seu i20.

Por isso, admite que será necessário fazer "muito trabalho esta noite" para a equipa estar "em forma amanhã [sábado]".

"O carro é rápido e, se puxarmos por ele, anda", disse Tanäk.

Para sábado, o líder da prova garante que "a única estratégia é não furar".

"Hoje foi difícil manter os pneus vivos e temos de fazer o mesmo sábado", sublinhou.

O piloto da Hyundai, que venceu a prova lusa em 2019, disse ainda ser "fantástico voltar a ter público outra vez", depois de os constrangimentos decorrentes da pandemia de covid-19 terem impedido a presença de público nas provas anteriores.

"Há muito tempo que não tínhamos público e o público português é especial", concluiu.

O Rali de Portugal é a quarta de 12 provas do Campeonato do Mundo e disputa-se até domingo.

Por Lusa
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Ralis

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.