Rali Safari do Quénia cancelado

Devido à pandemia da covid-19

• Foto: Reuters

O Rali Safari, prova que ia trazer pela primeira vez ao Quénia o mundial de ralis (WRC) desde 2002, foi esta sexta-feira cancelado devido à pandemia da covid-19, informaram os organizadores.

"Os efeitos da pandemia nas economias mundiais, a dificuldade das viagens transfronteiriças e os encontros sociais massivos" ditaram o cancelamento do evento que ia para a estrada de 16 a 19 de julho, explicou o governo.

Esta é a segunda competição cancelada pelo WRC em 2020, depois de Portugal, onde iria decorrer a quinta etapa, de 21 a 24 de maio: ambas estão confirmadas no calendário para 2021.

A decisão de anular a oitava prova do mundial foi tomada conjuntamente pelo governo do Quénia, FIA e promotor do WRC.

"Adiar o rali até 2021 não foi uma decisão fácil de tomar, no entanto, estamos cientes dos atuais desafios globais e queremos garantir que o Safari Rally marcará uma parte significativa da história do nosso país, conforme planeado, para os próximos três anos", acrescentou o executivo africano.

O WRC conseguiu completar três provas antes da pandemia, designadamente Monte Carlo, Suécia e México, embora este último tenha sido encurtado em um dia em março para permitir que as equipas regressassem atempadamente e em segurança à Europa, quando as fronteiras começaram a fechar e os voos a ser cancelados.

De momento, está previsto que a época seja reatada de 06 a 09 de agosto na Finlândia, embora a prova possa ser adiada para setembro: a decisão definitiva será tomada em junho.

Após a declaração de pandemia, em 11 de março, as competições desportivas de quase todas as modalidades foram disputadas sem público, adiadas -- Jogos Olímpicos Tóquio2020, Euro2020 e Copa América -, suspensas, nos casos dos campeonatos nacionais e provas internacionais, ou mesmo canceladas.

A nível global, segundo um balanço da agência de notícias AFP, a pandemia de covid-19 já provocou mais de 302 mil mortos e infetou quase 4,4 milhões de pessoas em 196 países e territórios. Mais de 1,5 milhões de doentes foram considerados curados.

Por Lusa

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Ralis

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.

0