Jaguar inaugura novo centro de design avançado

Tornar as sociedades mais seguras e saudáveis num meio ambiente mais limpo é premissa

É uma das maiores apostas da Jaguar nas últimas décadas de uma história iniciada em 1935. O construtor britânico revelou quinta-feira, em Gaydon, Reino Unido, as valências do seu novo estúdio de design avançado, num evento onde o Aquela Máquina marcou presença, ao lado de dezenas de órgãos de comunicação social de todo o Mundo.

Pela primeira vez, estão reunidas sob o mesmo tecto as divisões de concepção, engenharia e desenvolvimento de produto da Jaguar e da Land Rover.

O lema Destino Zero, que irá comandar a próxima geração de automóveis de ambas as marcas nas próximas décadas, também não poderia ser mais claro e ambicioso.

Tornar as sociedades mais seguras e saudáveis num meio ambiente mais limpo, é o objectivo da empresa para alcançar zero emissões poluentes, zero acidentes e zero congestionamentos, quer em todas as suas instalações, quer nos seus produtos e serviços.

Destino Zero é compromisso obrigatório

"Estamos a moldar o futuro da mobilidade", destacou Sir Ralf Speth, director executivo da Jaguar Land Rover, num ambiente marcado pela pompa e circunstância que acontece em mais um passo decisivo no historial da Jaguar.

"A nossa visão aponta para um mundo onde os veículos com zero emissões poluentes, os transportes públicos e as viaturas autónomas formarão um sistema inteligente de mobilidade em rede."

Nos quatro quilómetros quadrados que constituem o centro de projecto e engenharia do construtor automóvel, está já incluído o novo estúdio de design da Jaguar, agora oficialmente inaugurado.

A nova instalação, com cerca de 50 mil metros quadrados, foi projectada para motivar e incentivar a colaboração de todos os trabalhadores desde o esboço até ao produto final dos futuros modelos das duas marcas.

As dúvidas que pudessem haver, na ambição que irá guiar os destinos do fabricante, foram sendo dissipadas aos jornalistas nesta visita guiada.

Em destaque estavam, obviamente, os modelos automóveis que constituem o portefólio da insígnia, com especial realce para o Jaguar i-Pace totalmente eléctrico, que arrecadou em 2019 o troféu europeu Carro do Ano.

De fora ficou o novo Jaguar XJ com propulsor 100% eléctrico, que deverá chegar ao mercado já no próximo ano (mas ainda sem data de lançamento), criado pela mesma equipa que desenvolveu o i-Pace.

Manter a essência britânica

Julian Thomson, director de design da Jaguar, afirmou com orgulho que o novo estúdio é o mais avançado a nível mundial, ao permitir criar um fluxo de trabalho contínuo entre as equipas de projecto e de engenharia.

"Acreditamos que a inspiração vem da interacção e da colaboração entre as pessoas", explicou o executivo que substituiu no final de Junho Ian Callum, após 18 anos à frente da equipa criativa da Jaguar.

"O nosso estúdio está equipado com as mais recentes tecnologias, mas é a diversidade de conhecimentos dos nossos engenheiros e dos nossos designers que irá ajudar-nos a projectar o extraordinário."

São seis as áreas onde os engenheiros da Jaguar estão já a desenvolver os próximos modelos da marca – elaboração do esboço, modelagem em argila, digitalização, cores e materiais, projecto técnico e fabricação do protótipo – num espaço temporal que não ultrapassa os quatro anos.

Os estúdios principais, nomeados Studio 3 e Studio 4, são um tributo aos Jaguar D-Type que venceram as 24 Horas de Le Mans em 1956 e 1957, enquanto os Studio 1 e Studio 2 homenageiam os estúdios 1 e 2 de Whitley, lar da Jaguar Design desde 1985.

Os estúdios 3 e 4, que abrigam dez placas de modelagem em argila, permitem, pela primeira vez, a disposição lado a lado dos interiores e exteriores modelados, melhorando as sinergias de ambas as equipas. E, pela primeira vez, os projectistas poderão acompanhar a evolução dos modelos sob diferentes perspectivas.

A área de realidade virtual ganha também um papel cada vez mais importante, com as equipas de digitalização a participarem em todas as etapas do processo de desenvolvimento do futuro carro.

A actual equipa criativa da Jaguar inclui designers de mais de uma dúzia de países, especializados nas áreas de moda, relojoaria, concepção de equipamentos desportivos e vídeo jogos.

Julian Thomson justifica esta "reunião" de especialistas no mesmo espaço como um contributo decisivo para a interpretação da essência britânica que a Jaguar exprime nos seus modelos, através do uso dos materiais e dos processos de produção mais modernos.

Já segue o Aquela Máquina no Instagram?

Autor: Aquela Máquina

Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Record Auto

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.