Novo Peugeot 308: sofisticado e muito tecnológico

Modelo revelado quinta-feira tem fortes argumentos para rivalizar com Volkswagen Golf

Terminou a espera: o novo Peugeot 308 foi esta quinta-feira revelado ao mundo e é um verdadeiro apelo aos sentidos do bom gosto.

E nada melhor para acompanhar o lançamento do que o anúncio de duas motorizações híbridas plug-in, para além dos propulsores térmicos. 

Em estreia está o novo símbolo da marca do leão mas não é por esse pormenor que o compacto se destaca. As linhas são elegantes e sofisticadas, posicionando o Peugeot 308 num novo e mais elevado patamar de qualidade. 

A arquitectura geral foi optimizada para garantir maior espaço a bordo, mas também para sublinha a sua dinâmica e identidade na estrada. 

E, quanto à tecnologia, o modelo recebe a mais recente e evoluída geração de sistemas de apoio à condução. Entre as novidades está o i-Cockpit com i-Connect Advanced integrado, e um sistema de infoentretenimento intuitivo e conectado. 

Maior e mais espaçoso 

Embora construído sobre a mesma plataforma EMP2 em que assentou o modelo da anterior geração, a sua evolução permitiu ao novo 308 crescer no exterior e no interior. 

A plataforma é agora composta por novos elementos estruturais optimizados, para oferecer mais eficiência, segurança, conforto e prazer de condução. 

Essa mudança "morfológica", como explica o construtor francês, privilegia a sua afirmação num segmento que tem o Volkswagen Golf como principal rival.

O Peugeot 308 mede agora 4.367 mm de comprimento (+ 110 mm) por 1.852 mm de largura (+ 48 mm). A altura (- 20 mm) baixou para 1.444 mm mas a distância entre eixos aumentou 55 mm, para os 2.675 mm. 

Quem mais beneficia com as novas dimensões são os ocupantes dos bancos traseiros, ao ganharem mais espaço para os joelhos. 

Esse aumento de habitabilidade não se reflectiu na bagageira, que baixou de 420 para os actuais 412 litros de capacidade, embora conte com mais 28 litros sob o piso para arrumar pequenos volumes.

O design interior é realçado por um leque alargado de materiais que, de acordo com o nível de equipamento, podem ter acabamentos em mousse, tecido e Alcântara, ou componentes com alumínio embutido. 

Estética aprimorada

O Peugeot 308 tem agora o pára-brisas numa posição mais inclinada e recuada, alinhada com a inclinação do pilar A, dando a ilusão de movimento, mesmo quando está parado. 

O conjunto ganha assim um visual mais esguio e aerodinâmico, reflectido num Cx de 0,28, para o qual também conta o novo desenho das jantes em liga leve que podem ir das 16 às 18 polegadas.

À frente, destacam-se os pára-choques a suportar a grelha, com o novo logótipo bem destacado ao centro, e os faróis afilados e as luzes diurnas verticais em LED a darem ao conjunto um ar bem agressivo. 

Refira-se, aliás, que nos níveis de equipamento GT e GT Pack, os faróis Full LED são ainda mais finos e estão dotados com a tecnologia Matrix LED

Essa ideia prossegue nos guarda-lamas pronunciados, mas sem que haja um aumento de distância nas vias.  

Visto de lado saltam à vista as secções quadradas a sobreporem-se às rodas dianteiras e traseiras, "travando" os flancos lisos e simples, e a linha do tejadilho, ligeiramente descendente, termina numa asa pronunciada.

A traseira, trabalhada em túnel de vento para um melhor desempenho aerodinâmico, mantém os farolins Full LED com as três garras a reflectirem a imagem luminosa da marca. 

Ao serviço do condutor 

O i-Cockpit domina a posição de condução, em estreita ligação com o sistema i-Connect de infoentrenimento no centro do tabliê. 

O pequeno volante multifunções agrupa agora sensores capazes de detectar as mãos do condutor com o uso de novos auxiliares de condução. 

À frente, o painel de instrumentos digital é composto por um ecrã de 10 polegadas, de série a partir do nível de equipamento Active Pack, assumindo a tecnologia 3D no nível GT

As saídas de ar estão agora numa posição mais elevada no tabliê enquanto o ecrã táctil de 10 polegadas está colocado num nível mais baixo e mais próximo da mão do condutor. 

A partir do nível de equipamento Allure, passam a ser de série os i-toggles virtuais, que substituem o painel físico da climatização. 

Na consola central, que ganhou um novo desenho nas versões com caixa automática de oito velocidades, destaca-se o arco do lado do condutor com os controlos dinâmicos. 

Através de uma patilha são seleccionados os modos Reverse, Neutral e Drive, alinhados com os botões Parking e Manual.

Os modos de condução Electric, Hybrid, Eco, Normal e Sport, são seleccionados através de outro botão na consola consoante a motorização. 

Tecnologia evoluída 

O Peugeot 308 ganha novos argumentos na condução semi-autónoma com o pack Drive Assist 2.0, disponível apenas no final do ano. 

Nele estão compreendidos o cruise control adaptativo com função stop&go, nas versões equipadas com caixa de velocidades automática, e ajuda à manutenção do veículo na faixa de rodagem. 

Somam-se ainda três novas funções para estradas com vias duplas, reflectidas na mudança semi-automática de faixa, na recomendação antecipada da velocidade, e adaptação da velocidade em curva.

Compreende ainda travagem automática de emergência com detecção de peões e ciclistas de dia e à noite, e com alerta de risco de colisão. 

Vigilância de longo alcance do ângulo morto, alerta de tráfego nas manobras de marcha-atrás com uma nova câmara de alta definição de 180º, ajuda ao estacionamento a 360º através de quatro câmaras, e acesso e arranque mãos-livres são outras das tecnologias incluídas. 

Dois híbridos plug-in no lançamento

O novo Peugeot 308 tem chegada prevista ao mercado europeu no segundo semestre deste ano, embora ainda não tenham sido revelados por que preços.

Certo é que, logo no lançament,o a gama irá integrar duas motorizações plug-in, formadas pelo motor a gasolina 1.6 PureTech de 150 e 180 cv e o propulsor eléctrico de 81 kW (110 cv). 

Quer a versão Hybrid 180 e-EAT8 de 180 cv, quer a variante Hybrid 225 e-EAT8 de 225 cv são suportados por uma bateria de 12,4 kWh, capaz de oferecer uma autonomia 100% eléctrica até aos 60 quilómetros. 

A gama de motores térmicos é composta, na gasolina, pelos 1.2 PureTech de 110 e 130 cv com caixa manual de seis velocidades, podendo optar-se na variante mais potente com a transmissão automática de oito relações. 

Já segue o Aquela Máquina no Instagram?

Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Record Auto

BMW IX, cognome o (tão) desejado

A partir de agora, o construtor bávaro volta a ter um modelo 100% elétrico para combater o “inimigo americano” (Tesla) e o “inimigo do costume” (Mercedes, através da sua nova divisão elétrica EQ)

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.