Paulo Gonçalves: «Ainda falta a parte mais dura»

Piloto português lidera mas acalma expectativas

• Foto: EPA

Paulo Gonçalves já é uma das grandes figuras desta edição do Dakar. Speedy Gonçalves não só lidera a classificação de motos como também mereceu especial destaque por ter parado para ajudar Matthias Walkner, piloto austríaco que sofreu uma grave queda. Além disso, no final da etapa, o português foi logo à caravana do colega Joan Barreda, que não conseguiu competir na 7.ª etapa devido a uma lesão num pulso, para mostrar apoio.

"Eu e Barreda não somos rivais. Trabalhamos juntos, temos um objetivo comum e damo-nos muito bem há cinco anos. Ninguém quer que um companheiro fique de fora porque ele faz falta para que a Honda ganhe. Sabia que ele ia estar destroçado, é normal quando se luta tanto. Perder a oportunidade ganhar tão cedo é difícil, mas sei que ele vai voltar mais forte", referiu, em declarações ao jornal ‘As’.

Quanto ao que ainda falta disputar na prova, Paulo Gonçalves pede calma. "Até ao final será uma incógnita. Sou líder há três dias, mas está tudo muito apertado, há muitos adversários. Ainda falta a parte mais dura do Dakar. Não posso falhar", comentou, antes de falar sobre os adeptos portugueses: "De certeza que querem ver um português a ganhar, seria histórico. Mas devem saber que há outros pilotos que também trabalharam muito e têm muito valor. Ganhe quem ganhe, haverá sempre mérito. Vou dar tudo!", rematou.

Por Pedro Gonçalo Pinto
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Dakar'2016

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.