Record

A crónica de Miguel Barbosa: Fiel escudeiro

Piloto português analisa etapa do Dakar'2018

A carregar o vídeo ...
A análise de Miguel Barbosa
Desde que Carlos Sainz passou para a frente do rali há uma situação que se repete todos os dias. Cyril Despres não larga o seu companheiro de equipa. Os dois fazem a etapa juntos e assim será até ao final do rali. É certo que a Peugeot ainda tem Strephane Peterhansel na segunda posição, mas a partir do momento em que o francês se atrasou e o espanhol passou para o comando a vitória ficou-lhe destinada e tem direito a escudeiro privado. É perfeitamente compreensível numa equipa profissional que investe imenso para conquistar todos estes triunfos e ainda para mais num Dakar que marca a sua despedida deste segundo ciclo de presenças na mais importante competição mundial de todo-o-terreno. E a fechar repito o que disse ontem. Atenção aos camiões! A liderança está presa por 1 segundo.
Deixe o seu comentário
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Dakar'2018

Notícias

Notícias Mais Vistas

M