Siga o nosso canal de WhatsApp e fique a par das principais notícias. Seguir

Armindo Araújo coroado campeão nacional de T3 cinco dias após fim do campeonato

Piloto português venceu a prova com um total de 133 pontos, mais 10 do que João Dias, segundo classificado

• Foto: Armindo Araújo/Facebook

O piloto Armindo Araújo e o navegador Luís Ramalho (Santag Racing) foram esta sexta-feira coroados campeões nacionais da categoria T3 em automóveis, cinco dias após a última prova do campeonato, em Portalegre.

A dúvida prendeu-se com um aspeto do regulamento, que obriga os pilotos a prescindirem da pior pontuação da temporada para efeitos de contabilidade do campeonato.

João Dias, adversário de Araújo na luta pelo título, entendia que a ausência do piloto de Santo Tirso da Baja Extremadura, segunda prova do calendário, não poderia ser contabilizada como pior resultado mas sim como não participação. Nesse caso, o pior resultado seria o quarto lugar da Baja Norte de Portugal, que equivale a 14 pontos.

No entanto, com a publicação dos resultados finais esta terça-feira, a Federação Portuguesa de Automobilismo e Karting (FPAK) considerou, tal como indicado no regulamento, que uma ausência entra na contabilidade do pior resultado.

Assim, Araújo descontou os zero pontos somados nessa prova para terminar o campeonato com 133 pontos, mais 10 do que João Dias.

"Estamos obviamente muito felizes com a conquista do campeonato de T3 e, sem dúvida, que orgulhosos de tudo o que conseguimos fazer num ano tão difícil como foi o de 2023", sublinhou o antigo campeão nacional de ralis, que este ano perdeu o título para Ricardo Teodósio na última prova.

Este título em ano de estreia no todo-o-terreno acaba por "superar os objetivos iniciais" de um projeto que ambiciona chegar ao rali Dakar de todo-o-terreno.

"No início da temporada, o nosso grande objetivo era, neste ano de estreia, assimilar o máximo de conhecimento quer das provas como do carro e adaptarmo-nos o mais rapidamente possível a um campeonato bem distinto dos ralis. Começamos o ano com uma vitória em Beja, mas depois do nosso acidente no Rali de Fafe, que nos impediu de participar na Baja da Extremadura, tivemos que reiniciar todo esse processo e fazer uma rápida recuperação física que nos permitisse ser competitivos. Felizmente, sentimos desde o regresso que podíamos alcançar bons resultados e assim aconteceu", sublinhou ainda Armindo Araújo.

O piloto de Santo Tirso somou três vitórias (nos Montes Alentejanos, em Loulé e na Baja do Oeste) e dois segundos lugares (Reguengos e Portalegre).

"É uma enorme alegria podermos festejar esta conquista", assumiu Armindo Araújo, citado pela sua assessoria de imprensa.

Por Lusa
Deixe o seu comentário
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Todo-o-Terreno

Notícias

Notícias Mais Vistas