Dakar vai atravessar o Altiplano boliviano pela primeira vez

Prova será a "mais dura de sempre", diz a organização

• Foto: EPA

O Rali Dakar de 2017 vai ser "o mais duro de sempre" da América do Sul, comunicou esta quarta-feira a organização, lembrando que os participantes vão atravessar pela primeira vez o Altiplano boliviano, onde vão enfrentar ambientes extremos.

"O planalto oferece coisas que até agora não havia no rali. Acredito que para ganhá-lo terão de se adaptar a condições diferentes de outras edições", destacou o diretor desportivo do evento, o ex-piloto Marc Coma, citado pela agência EFE.

Com brutais diferenças climatéricas e geográficas, a prova do próximo ano vai ter etapas disputadas a mais de 3.500 metros de altitude, nas quais nem os pilotos nem os motores das máquinas terão oxigénio suficiente para alcançar o seu máximo rendimento.

"Vai ser muito duro para os pilotos, sobretudo para os das motas. Mas também para os dos carros, principalmente se tiverem que desobstruir um. Normalmente fazem-no em cinco ou dez minutos. Mas lá em cima não acredito que sejam tão rápidos", disse Coma.

Aos problemas atmosféricos, juntam-se ainda novas condições desportivas, em que os pilotos não vão ter ajuda de GPS, o que obrigará mais trabalho aos copilotos.

"O objetivo era fazer a corrida mais imprevisível, limitando assim a navegação, a pesquisa de terrenos desconhecidos e uma gestão das etapas mais complexa com troços especiais muito longos", concluiu.

Com um total de 316 veículos, incluindo 83 carros e 146 motas e 491 concorrentes de 59 países diferentes, a nona edição do Dakar em solo sul-americano, 39.º da história, vai decorrer em cerca de 8.800 quilómetros.

A prova vai ter início a 2 de janeiro na capital do Paraguai, Assunção, e terminará no dia 14 do mesmo mês na cidade argentina de Buenos Aires, doze etapas depois.

Etapas:

1.ª (2 jan) - Assunção (Par) - Resistência (Arg), 454 Km (39 Km cronometrados)

2.ª (3 jan) - Resistência (Arg) - San Miguel de Tucumán (Arg), 803 Km (275)

3.ª (4 jan) - S. Miguel Tucumán (Arg) - S. Salvador Jujuy (Arg), 780 Km (364)

4.ª (5 jan) S. Salvador Jujuy (Arg) - Tupiza (Bol), 521 Km (416)

5.ª (6 jan) Tupiza (Bol) - Oruro (Bol), 692 Km (447)

6.ª (7 jan) Oruro (Bol) - La Paz (Bol), 786 Km (527)

Dia de descanso - 8 jan: La Paz (Bol)

7.ª (9 jan) La Paz (Bol) - Uyuni (Bol), 622 Km (322)

8.ª (10 jan) Uyuni (Bol) - Salta (Arg), 892 Km (492)

9.ª (11 jan) Salta (Arg) - Chilecito (Arg), 977 Km (406)

10.ª (12 jan) Chilecito (Arg) - San Juan (Arg), 751 Km (449)

11.ª (13 jan) San Juan (Arg) - Río Cuarto (Arg), 754 Km (288)

12.ª (14 jan) Río Cuarto (Arg) - Buenos Aires (Arg), 786 Km (64)

Por Lusa
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Todo-o-Terreno

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.