Morocco Desert Challenge: Bianchi Prata em 2.º devido a erro no 'roadbook'

Elisabete Jacinto venceu nos camiões e Nuno Matos também foi 2.º nos automóveis

• Foto: DR Record

Pedro Bianchi Prata (Honda) chegou a estar virtualmente na liderança do rali todo-o-terreno Morocco Desert Challenge, mas um erro no 'roadbook' impediu-o de deixar o segundo lugar da classificação geral em motos.

O piloto português, que vinha de dois triunfos consecutivos em etapas, cumpriu os 405 quilómetros da 6.ª e penúltima etapa, que ligou Merzouga e Tendrada, em 6:44.47 horas, a 7.55 minutos do vencedor, o líder da geral Harite Gabari (KTM), depois de ter sido traído por uma nota no livro da prova.

"Ataquei desde o início, nunca baixei os braços e ao km 210, no abastecimento, já tinha 13 minutos de avanço. Continuei ao ataque, pois estava decidido a aumentar a vantagem, mas ao km 368 não consegui encontrar o caminho correto e o Harite apanhou-me, perdi muito tempo pois a imagem do 'roadbook' não estava precisa", explicou, citado pela sua assessoria de imprensa.

Apesar de ter perdido ainda mais tempo para o primeiro lugar - está a 21.14 minutos de Harite -, Bianchi Prata recordou que ainda faltam 178 quilómetros para o rali acabar.

Melhor sorte teve Elisabete Jacinto (MAN), que venceu a sexta e penúltima etapa do Morocco Desert Challenge nos camiões. A piloto portuguesa demorou 5:53.11 horas a cumprir a tirada mais longa do rali e deixou o holandês Martin Van Den Brink (Renault), o atual líder nos camiões, a 9.03 minutos.

"Hoje saímos em quinto e fomos acelerando o mais possível até que começámos a apanhar os camiões que partiram à nossa frente. A navegação era complicada, mas o Zé Marques nunca se enganou e viemos sempre certinhos até ao fim. Foi um dia excelente. Estamos mesmo muito contentes com esta vitória", relatou, citada pela sua assessoria de imprensa.

Elisabete Jacinto, que soma a sua segunda vitória em etapas neste rali e foi a mais rápida entre os portugueses presentes na prova, manteve a terceira posição na geral, a 2:17.55 horas de Den Brink.

Numa jornada de pódios para Portugal, Nuno Matos (Opel) também foi segundo nos carros, a 13.09 minutos do belga Erwin Imschoot (Toyota), e subiu à 27.ª posição da geral, a 48.46 minutos do líder, o checo Tomas Ouredniek (Ford).

No domingo, cumpre-se a última etapa do rali marroquino, disputada entre Tendrara e Oujda.

Por Lusa
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Todo-o-Terreno

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.