Record

Equipa tenta tirar camião de Elisabete do deserto

Problema no turbo pode ditar abandono

Elisabete Jacinto ficou esta segunda-feira retida no deserto durante a quarta etapa do Libya Rally, na região de Mhamid, em Marrocos. O camião da portuguesa tombou numa duna e, mesmo após ser levantado, um problema no turbo ditou um pedido de assistência, o que significou o final da etapa para Elisabete.

A organização dispõe de meios para rebocar o camião, mas estes só estariam disponíveis no final da tirada, dado que todos os outros veículos têm prioridade de assistência em relação aos camiões. Como há muitos pilotos com problemas, a assistência a Jacinto poderia demorar várias horas e até mesmo chegar apenas no dia seguinte.

Assim, a equipa Oleoban decidiu partir ao encontro do camião, com a ajuda de um habitante local. Na bagagem levou água e comida, além dos componentes necessários à reparação do camião, se esta for possível. Em todo o caso, mesmo que o veículo seja retirado da zona dunar em tempo útil, é praticamente certo que abandone a corrida.

Recorde-se que Elisabete Jacinto liderava a classificação geral antes do acidente, após a vitória de domingo na terceira etapa.
Por Luís Miroto Simões
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Libya Rally'2016

Notícias

Notícias Mais Vistas

M