Diogo Rocha não resiste

Português e espanhol António Luque fizeram exibição de bom nível mas caíram nos ‘oitavos’

• Foto: Paulo Calado

Portugal ficou ontem sem qualquer representante no Lisboa Challenger, depois de Diogo Rocha ter sido eliminado nos oitavos-de-final, ao lado do espanhol António Luque.

A jogarem o primeiro torneio juntos, Rocha (64º do ranking mundial) e Luque (50º) não resistiram aos espanhóis Gerard Company (54º) e Rúben Rivera (52º), cedendo por 7-6(5) e 6-3, ao fim de duas horas de batalha. A dupla luso-espanhola ainda comandou por 3-0 no segundo set e teve várias chances de descolar no marcador e forçar um terceiro parcial, mas Company e Rivera foram vencendo todos os pontos importantes, acabando por ganhar os últimos seis jogos do encontro.

No final, Diogo Rocha estava naturalmente desapontado. "Difícil falar depois de um jogo destes. Parecia que tínhamos o tie-break controlado, depois estivemos na frente do 2º set, mas eu tive uma quebra de intensidade que acabou por custar caro e a este nível isso sente-se", admitiu o portuense.

Rocha garante que a (nova) parceria com Luque é para continuar. "É um prazer jogar ao lado de alguém com a categoria do António. Temos muita margem de progressão juntos e penso que jogámos muito bem para quem quase não treinou junto."

António Luque também espera ainda mais no futuro. "Para primeiro torneio foi muito positivo."

Para os quartos-de-final, que se jogam hoje, seguem cinco argentinos e 11 espanhóis.

Por José Morgado
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Padel

Notícias

Notícias Mais Vistas