Portugal na máxima força no Padel Nations Cup

Competição decorre no Vale do Lobo Tennis Academy

Os campeões nacionais de padel, Miguel Oliveira e Vasco Pascoal iniciam esta quinta-feira a sua participação na quinta edição da Padel Nations Cup by Magnesium-K Ative, com a pressão suplementar de defenderem o estatuto de vice-campeões da prova, no ano em que a lista de inscritos se apresenta como a mais forte de sempre.
 
"Venham apoiar-nos", pediu Vasco Pascoal nas redes sociais, recordando que o entusiasmo do público que durante dois dias esgotou a lotação de mil lugares na Vale do Lobo Tennis Academy foi fundamental para o triunfo nas meias-finais sobre o Brasil em 2018, bem como para a boa prestação na final perdida frente à Espanha.
 
A Espanha venceu no ano passado pela primeira vez a Padel Nations Cup mas surge este ano com uma equipa renovada, na qual despontam Alejandro Galán, o n.º5 do ranking mundial, e Ignácio Gadea, o 28.º na hierarquia do World Padel Tour.
 
"Alé" Galan ganhou este ano o Buenos Aires Padel Master em junho com o espanhol Juan Mieres e o Estrella Damm Valencia Open em julho ao lado do brasileiro Pablo Lima.
 
"Nacho" Gadea está também em boa forma depois de no mês que agora terminou ter sido semifinalista no Open de Valência com o argentino Agustín Tapia.
 
Mas Portugal vai iniciar a sua participação logo no primeiro confronto desta noite, agendado para as 21h00, frente à Argentina, os campeões de 2017, 206 e 2015, e talvez os grandes favoritos em 2019.
 
Carlos Daniel Gutiérrez, mais conhecido por "Sanyo" Gutierrez, é o atual n.º1 mundial, campeão do Master de Portugal em 2018 e campeão mundial em 2016, num Mundial disputado em Portugal.
 
Este ano Gutiérrez venceu três torneios do World Padel Tour: Cervezas Victoria Marbella Master em março, Logroño Open em abril e Vigo Open em maio, sempre ao lado do seu compatriota Maximiliano Sánchez.
 
Nesta 5.ª Padel Nations Cup "Sanyo" emparceira com Juan Tello, o 20.º do ranking mundial. Tello costuma jogar com o compatriota Federico Chingotto, com o qual chegou a duas meias-finais de Opens este ano. O seu último título foi o Challenger de Paris, em outubro.
 
Depois deste confronto entre Portugal e Argentina, será a vez de a Espanha medir forças com o Brasil a partir das 22h30. Os campeões de 2018 (com outra dupla, de Aday Santana e Juan Martín Díaz) terão uma tarefa complicada com o Brasil reforçado.
 
Pablo Lima, que há um ano, quando veio a Vale do Lobo, era ainda n.º1 mundial, é agora o 6.º do World Padel Tour, mas há quem ainda o considere o melhor. O "canhoto" chega a Portugal menos de um mês depois do seu triunfo em Valência.
 
Ao seu lado estará este ano Lucas Campagnolo, o 23.º do ranking mundial, que no ano passado despontou para a ribalta ao atingir três meias-finais e que esta época já foi quartofinalista de dois eventos de nível Masters: em Valladolid em junho e em Marbella em março, com o seu compatriota Lucas Bergamini.
 
Face a esta concorrência, os portugueses precisam de, como no ano passado, estar inspirados para fazer uma surpresa. Miguel Oliveira, o melhor português no ranking mundial (65.º) e Vasco Pascoal (111.º) até foram rivais recentemente em Valência (Pascoal com o espanhol Francisco Jurado Sosa e Oliveira com o espanhol Christian Fuster), mas estão muito habituados a jogar em conjunto e há poucos dias foram semifinalistas em Aveiro, sendo os atuais campeões nacionais da modalidade.
 
A Padel Nations Cup by Magnesium-K Ative, organizada pela Premier Sports do empresário Pedro Frazão, termina amanhã (sexta-feira). As equipas hoje derrotadas irão decidir o 3.º lugar às 21h00 e às 22h30 disputar-se-á a final.

Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Padel

Masters em Lisboa

Títulos da maior prova social do país vão ser decididos a 14 e 15 deste mês no Rackets Pro EUL

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.