Amado da Silva: «Economicamente não estou assim tão pessimista»

Presidente da FPR em entrevista

RECORD - Ao contrário de outras modalidades, o râguebi não terá necessidade de reajustar as eleições ao adiamento dos Jogos Olímpicos de Tóquio...

AMADO DA SILVA – É uma exceção porque não está ajustado ao ciclo Olímpico, mas sim ao campeonato do Mundo, portanto as eleições serão no final de 2023.

R - O plano estratégico para 2020-24 não é demasiado ambicioso, tendo em conta a recessão que se avizinha?

AS – Não! Em termos económicos, não estou assim tão pessimista. A principal fonte de receitas da World Rugby é o campeonato do Mundo, que foi em outubro, portanto, as receitas de muitos milhões de euros entraram todas na World Rugby. As competições internacionais que temos previstas no plano têm a ver com um suporte financeiro por parte das entidades estrangeiras. Não vamos gastar dinheiro que nunca teríamos.

«Não temos as condições exigíveis para competir»

R - Ainda é possível retomar o campeonato?

AS – Teoricamente, se o Governo disser que se pode competir, sim. Mas há outra questão, que é a existência de condições. E o râguebi não tem as mesmas condições para poder competir nos padrões sanitários exigíveis.

R - Como será a questão das subidas e descidas?

AS – Estamos a falar com os clubes e poderá haver algum rearranjo intercalar. Se houver uma solução em que estejamos todos de acordo, podemos implementá-la excecionalmente, sendo certo que na época seguinte volta tudo ao mesmo: 12 equipas na Divisão de Honra e 10 na 1ª Divisão. Este ano, excecionalmente, pode haver algum ajustamento, mas sempre de acordo com a grande maioria e em termos de subidas e descidas, não mais do que isso.

Por Sérgio Lopes
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Râguebi

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.