CDUL e Direito prometem duelo equilibrado na discussão do título

Final da Divisão de Honra joga-se sábado

• Foto: Pedro Simões/arquivo

As formações do CDUL e de Direito prometem um duelo muito duro e equilibrado na final da Divisão de Honra, agendada para sábado, pelas 18 horas, no Estádio Universitário de Lisboa.

"Não há favoritos para esta final. Tivemos seis semanas para preparar esta final e a equipa está bem. Devido a lesões, fomos forçados a proceder a algumas adaptações, mas estamos prontos a discutir o título. Aguardo um embate muito duro e equilibrado", disse Damian Steele, técnico do CDUL, equipa que venceu a primeira fase, na conferência de imprensa conjunta de antevisão ao jogo.

Martim Aguiar, timoneiro do conjunto de Direito, considera que a conquista do título "seria a cereja no topo do bolo" e não valoriza em excesso a meta do... pleno. "É verdade que vencemos a Supertaça, a Taça de Portugal e a Taça Ibérica, mas o nosso principal objetivo é alcançar o título da Divisão de Honra".

O treinador da equipa campeã nacional conhece ao pormenor o rival CDUL, conjunto contra o qual jogou, durante três temporadas seguidas, as decisões do campeonato. "Vai ser um jogo resolvido nos detalhes, Há um fator que pode contribuir para a resolução da partida, que é o estado do tempo, o qual tem estado muito instável", admitiu Martim Aguiar.

A equipa de Direito ainda não sabe se poderá contar com o experiente e influente capitão Vasco Uva. "O Vasco estará em dúvida até à hora do jogo. Se ele não jogar, temos a certeza de que o nosso espírito estará com ele", adiantou Martim Aguiar.

João Lino, capitão do CDUL, salientou que o seu conjunto "nunca esteve tão bem preparado para enfrentar uma final. Mas, por vezes, acontece o imprevisto. O estado do tempo também poderá influenciar o desfecho da partida e da final. Vão ser 90 minutos muito duros e estamos a contar defrontar a melhor versão de Direito".

Luís Cassiano Neves, o novo presidente da Federação Portuguesa de Râguebi, aguarda, sobretudo, por "um bom espetáculo no Estádio Universitário de Lisboa.

"Entre as 10 horas e, aproximadamente, as 19H30 horas vamos ter a festa do râguebi. Além da final da Divisão de Honra, teremos a final da Taça de Portugal feminina e a final do escalão de sub-23 masculinos", constatou.

O líder federativo aprova este modelo de decisão do campeonato, tal como os treinadores do CDUL e de Direto. "O formato competitivo para a próxima época ainda está a ser ponderado, mas este figurino permite dar maior visibilidade à modalidade", frisou.

Cassiano Neves promete lutar por uma maior descentralização da modalidade, que continua muito centrada na região da grande Lisboa.

"Desde que existam boas condições de logística e apoios da autarquia e de patrocinadores, não vejo qualquer razão para que uma localidade como Arcos de Valdevez não acolha um ponto alto da modalidade", disse o dirigente.

Em termos de historial, o CDUL continua a ser a equipa com mais títulos conquistados, nada menos do que 19. Segue-se o Grupo Desportivo de Direito, com 10 títulos, o último dos quais garantido em 2014/15.

Por Lusa
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Râguebi

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.

0