Kiko Magalhães e Gonçalo Uva impressionados com o râguebi em cadeira de rodas

Figuras da modalidade experimentaram variante à boleia de iniciativa da Guinness

À boleia de um evento promovido pela Guinness, no âmbito de uma campanha que tem como propósito celebrar o râguebi e chamar mais fãs à modalidade, Kiko Magalhães e Gonçalo Uva aventuraram-se esta quarta-feira numa iniciativa diferente do habitual, ao experimentarem jogar o seu desporto de eleição em cadeira de rodas. A experiência aconteceu no Pavilhão do Independente Futebol Clube Torrense, no Seixal, e deixou as duas figuras do râguebi nacional agradavelmente surpreendidas.

A Record, Kiko Magalhães enalteceu o cariz social da iniciativa e assumiu ter sido uma experiência diferente, mas ao mesmo tempo bastante enriquecedora. "Eu e o Gonçalo achámos por bem fazer este treino e colocarmo-nos na pele destas pessoas e perceber as suas dificuldades. Fiquei extremamente contente por ver a força de vontade que estas pessoas têm em querer ser melhores e o râguebi passa um pouco por isso. A capacidade de superação, o trabalho árduo, o compromisso e a interação com as pessoas, sejam da mesma equipa sejam adversários. Foi uma experiência bastante gratificante e divertida. Houve competição e divertimento à mistura. Fomos bem recebidos e deu para perceber os entraves e implicações que estas pessoas vivem e têm para poder praticar desporto", explicou.

De resto, o antigo capitão da Seleção Nacional assumiu ser importante que haja um envolvimento maior "das Federações de diferentes modalidades com a Federação Portuguesa de Desporto para Pessoas com Deficiência (FPDD) para que se possa criar mais 'awareness' sobre as necessidades que estas pessoas precisam para praticar desporto". "O desporto é fundamental no crescimento de uma pessoa, por isso quanto mais condições estas tiverem, mais felizes elas serão no seu dia a dia", concluiu.

Já Gonçalo Uva assumiu ter sido importante conhecer esta nova realidade e deixou a promessa de que tudo fará para ajudar quem mais precisa neste particular. "Foi muito importante ir lá e perceber as dificuldades que enfrentam diariamente e ao mesmo tempo saber que encaram o râguebi sobre rodas um escape para o seu dia a dia. É uma atividade física muito importante para eles, onde podem competir e sentir-se de alguma forma 'vivos' outra vez. Foi um treino que fiz com muito prazer e ajudarei naquilo que consiga, para tentar dar as melhores condições a atletas desta modalidade, porque o precisam. O valor das cadeiras é elevadíssimo. Neste momento há oito de competição no nosso país e este evento da Guinness, que tem como objetivo festejar o râguebi, tem a motivação extra para angariar fundos para comprar cadeiras para estes atletas que lutam no seu dia a dia para serem mais felizes", disse.

Por Fábio Lima
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Râguebi

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.