Martim Aguiar: «Portugal pertence a outro patamar»

Treinador satisfeito após a maior vitória de sempre da Seleção Nacional

• Foto: Pedro Simões

O selecionador português de râguebi assumiu este sábado que Portugal "pertence a outro patamar" europeu, no seguimento da vitória por 93-0 sobre a República Checa, em jogo do Rugby Europe Trophy, naquele que foi o maior triunfo da história da Seleção Nacional.

Em declarações à agência Lusa, Martim Aguiar explicou que "os resultados provam essa diferença" e admitiu que um dos objetivos da seleção era dar uma "demonstração de força" no segundo escalão europeu.

"Não nos interessava apenas ganhar e terminar em primeiro", confessou o técnico português, acrescentando que a equipa queria fazê-lo "a jogar bem e a evoluir".

"O objetivo era ganhar, depois bonificar e, por fim, fazê-lo a jogar bem", referiu Aguiar, congratulando a equipa por ter respeitado "os valores do râguebi", dando o máximo "até ao último segundo".

Nesse sentido, o técnico explicou também porque é que a diferença de valor entre Portugal e República Checa não se acentuou nos últimos 20 minutos, como é habitual na modalidade, período em que a seleção portuguesa conseguiu apenas três dos 15 ensaios.

"Estes jogos de sentido único são muito cansativos para quem ataca", sublinhou o treinador, assumindo ter sido por isso que os checos "equilibraram fisicamente" na ponta final.

A terminar, Martim Aguiar apontou baterias ao jogo na Lituânia, marcado para 6 de abril, já com o pensamento no playoff contra a Alemanha.

"Muitos destes jogadores vão para os sevens e para os sub-20, o que vai ser bom para a equipa 'assentar' depois desta vitória e alargar a base de recrutamento para o jogo na Alemanha", concluiu o selecionador, assumindo, mais uma vez, que esse é "o maior objetivo" da época.

Por Lusa
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Râguebi

Notícias

Notícias Mais Vistas