Mundial: Japão vence Escócia e está pela primeira vez nos 'quartos'

Vitória nipónica por 28-21

• Foto: Reuters

O Japão qualificou-se este domingo pela primeira vez para os quartos de final de um Mundial de râguebi, ao derrotarem a Escócia, por 28-21, no derradeiro jogo da fase de grupos da edição de 2019.

Além da qualificação histórica, a equipa anfitriã do Mundial 2019 teve ainda mais um prémio, pois, com o primeiro lugar do Grupo A, evita o todo-poderoso conjunto da Nova Zelândia nos quartos de final.

Apesar de estar dois lugares acima no ranking mundial, o Japão, sétimo da hierarquia, tinha perdido com a Escócia, nona, nos anteriores sete encontros entre ambos, sendo que a equipa europeia apenas por uma vez não tinha passado a fase de grupos.

Para os escoceses o encontro até começou da melhor forma, com Finn Russel a conseguir um ensaio logo aos seis minutos de jogo e com a respetiva conversão de Greig Laidlaw.

O bom início dos europeus não afetou os nipónicos, que, apoiados por um repleto Estádio Internacional de Yokohama, deram a volta ao resultado e, antes do intervalo, venciam por 21-7, com ensaios de Kotaro Matsushima (17), Keita Inagaki (25) e Kenki Fukuoka (39), com conversões de Yu Tamura.

O recomeço da partida praticamente sentenciou o encontro, com novo ensaio de Fukuoka (42) e respetiva conversão de Tamura.

A precisar de vencer e conseguir um ponto de bónus (quatro ensaios) para seguir em frente, o melhor que a Escócia conseguiu foram dois ensaios, por Willem Nel (49) e Zander Fagerson (54) e conversões de Laidlaw e Finn Russel.

O País de Gales, segunda equipa do 'ranking' mundial, apenas atrás da Nova Zelândia, garantiu a vitória no Grupo D, mas acabou por sofrer mais do que o esperado para derrotar o Uruguai, apenas 18.º.

Os 35-13 finais não revelam as dificuldades sentidas por uma seleção galesa que cometeu demasiados erros e que, ao intervalo, apenas vencia por 7-6, graças a um ensaio de Nicky Smith (16) e uma conversão de Leigh Halfpenny, com Felipe Berchesi a marcar duas penalidades para os sul-americanos.

Na segunda parte, os galeses voltaram a conseguir um ensaio, por Josh Adams (48), e respetiva conversão de Halfpenny, mas o Uruguai não se deixou afetar e voltou a colocar o resultado na desvantagem mínima (14-13), com um ensaio de German Kessler (70) e a conversão de Berchesi.

Na despedida do Japão, Tonga evitou o último lugar no Grupo C, ao derrotar os Estados Unidos, por 31-19, terminando com seis pontos e deixando os norte-americanos a zero.

Siegfried Fisiihoi (16 minutos), Malietoa Hingano (57), Siale Piutau (61) e Telusa Veainu (80) fizeram os quatro ensaios e deram o ponto de bónus à equipa da Polinésia.

Sonatane Takulua (18 e 59), que ainda converteu uma penalidade (50), James Faiva (63) e Siale Piutau (81) fizeram as conversões dos ensaios samoanos.

Pelos Estados Unidos, Mike Teo (20 e 25 minutos) e Tony Lamborn (76) conseguiram ensaios e AJ MacGinty (21 e 77) conseguiu a conversão de dois deles.

O terceiro jogo cancelado do Mundial cancelado devido à passagem do tufão Hagibis impediu que Namíbia e Canadá pudessem lutar por uma rara vitória no torneio, mas o empate atribuído pela organização permitiu-lhes interromper longas séries de derrotas.

Num grupo com a campeã Nova Zelândia, a África do Sul e a Itália, estas duas seleções tinham no último jogo a única possibilidade de vencer, acabando a Namíbia por interromper uma série de 22 derrotas consecutivas em Mundiais e o Canadá uma série de 10 desaires.

Os quartos de final começam no sábado, com o Inglaterra - Austrália e o Nova Zelândia - Irlanda, prosseguindo no dia seguinte, com a País de Gales - França e o Japão - África do Sul.

Por Lusa
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Râguebi

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.