Polícia francesa prolonga detenção de jogadores acusados de violação

Mulher apresentou queixa seis elementos do Grenoble

• Foto: FC Grenoble Rugby

A polícia francesa anunciou esta quinta-feira o prolongamento por mais 24 horas da detenção de seis jogadores do Grenoble, acusados de terem violado uma mulher após um jogo disputado a 11 de março.

Os irlandeses Denis Coulson e Chris Farrel, os neozelandeses Rory Grice e Dylan Hayes, o australiano Peter Kimlin e o francês Loick Jammes foram detidos na quarta-feira, na sequência da queixa apresentada por uma mulher, que alega ter sido violada pelos jogadores, depois de os ter conhecido num clube noturno, em Bordéus.

A polícia questionou durante cerca de duas horas Michael Martinez, um dos dirigentes do Grenoble, na qualidade de testemunha, de acordo com a comunicação social francesa, segundo a qual outros dirigentes e jogadores do clube podem também vir a ser questionados na qualidade de testemunha.

Na passada sexta-feira, o clube, que luta para evitar a descida de divisão da liga francesa, já tinha dispensado os jogadores, sem revelar, na altura, as suas identidades.

A alegada vítima do ataque disse à polícia que conheceu vários jogadores do Grenoble num clube noturno de Bordéus, após a derrota sofrida frente à equipa local. A mulher disse que os jogadores a levaram para o seu quarto de hotel, onde ocorreu a alegada violação.

Por Lusa
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Râguebi

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.