VRAC domina segunda parte da Taça Ibérica e bate CDUL

Em encontro disputado no Estádio Universitário de Lisboa

• Foto: Lusa
O VRAC Entrepinares conquistou a 37.ª edição da Taça Ibérica de râguebi, a segunda do seu historial, ao vencer a formação do CDUL por 27-13, em encontro disputado no Estádio Universitário de Lisboa.

Os campeões nacionais resistiram até ao intervalo, que atingiram a vencer por 13-9, mas, na segunda parte, caíram a pique e sofreram um parcial de 18-0, acabando por falhar o que seria um quarto triunfo na prova.

O CDUL começou o jogo, praticamente, a perder por 3-0, por falta no alinhamento que motivou uma penalidade para a equipa que veio de Valladolid, convertida por Gareth Griffiths.

Os portugueses conseguiram, porém, empatar aos 27 minutos, igualmente na conversão de uma penalidade, por Tomás Noronha, numa altura em que conseguiam, finalmente, sacudir a maior pressão dos espanhóis, os quais, durante os primeiros 20 minutos, se instalaram no meio-campo dos universitários.

Três minutos depois, o mesmo Tomás Noronha converteu mais uma penalidade, dando vantagem aos campeões portugueses. Na resposta, o VRAC Entrepinares recuperou o comando, com mais duas penalidades de Griffiths.

Após passar momentos bastante complicados no seu setor recuado, o CDUL conseguiu reagir e, no último minuto da primeira parte, converteu um ensaio, o primeiro do duelo, por Gonçalo Foro, e atingiu o intervalo em vantagem (13-9).

A segunda parte iniciou-se com o poderoso pack avançado espanhol a impor a sua maior capacidade atlética e a empurrar o CDUL para as suas linhas mais recuadas, de onde os portugueses não conseguiram sair durante largos minutos.

Na sequência da sua maior pressão, os campeões espanhóis voltaram a recuperar o comando do marcador (13-16), com um ensaio por Haitia Gavidi e a respetiva conversão de Griffiths.

Aos 68 minutos, mais um ensaio para o VRAC Entrepinares, desta feita pelo reentrado Sílvio Alzorriz. O embate ficou, praticamente, sentenciado com a conversão de mais duas penalidades por Griffiths, a quinta em seis tentativas.

Jogo no Estádio Universitário de Lisboa.

CDUL - VRAC Entrepinares: 13-27.

Ao intervalo: 13-9.

Sob arbitragem de Hervé Lozaza, as equipas alinharam:

CDUL: João Mussolo, Duarte Foro, Sorby Sovea, Georg MacSullea, Rafael Simões, Vasco Baptista, Sebastião Villax, João Lino, João Belo, Nuno Penha Costa, Gonçalo Foro, Tomás Appleton, Hammish Graham, Fábio Conceição e Tomás Noronha. Jogaram ainda: João Melo, João Almeida, Afonso Sousa, Volodimir Grixh, Francisco Bastos e António Núncio.

Treinador: Jack Farrell.

Ensaios (1): Gonçalo Foro.

Conversões (1): Tomás Noronha.

Penalidades (2): Tomás Noronha (2).

VRAC Entrepinares: Francisco Alonso, Pablo Ligero, Albert Alonso, Jody Allen, Llaitia Gavidi, José Basso, Gabriel Munoz, Alofisula Paila, Chris Eaton, Alvaro Huidobro, Pedro Romero, Gareth Griffiths, Alvar Soria, Guillermo Spuches e John Bell. Jogaram ainda: Daniel Britos, Pablo Tobal, Raul Reguera, Ignacio Molina, Adrian Huerta, Alejandro Muller, Sílvio Alzorriz e Pablo Sanchez.

Treinador: Diego Merino.

Ensaios (2): Haitia Gavidi e Sílvio Alzorriz.

Conversões (1): Gareth Griffiths.

Penalidades (5): Gareth Griffiths (5).

Assistência: cerca de 200 espetadores.
Por Lusa
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Râguebi

Notícias

Notícias Mais Vistas