Seleção de remo prescinde dos Europeus e foca-se no apuramento para Tóquio'2020

José Velhinho, selecionador nacional, fala em "opção técnica"

A seleção portuguesa de remo prescindiu de disputar os Europeus da Polónia, de sexta-feira a domingo, em Poznan, por "opção técnica", que visa privilegiar o apuramento olímpico para Tóquio'2020.

"Foi mesmo por opção técnica. Tínhamos inclusivamente iniciado a preparação para o Europeu, mas dado o adiamento do mesmo devido à pandemia de covid-19 e o que se está a passar na Europa em termos de pandemia, não podíamos correr o risco de ficar contaminados e comprometer o treino para a regata que verdadeiramente importa, para os Jogos Olímpicos", justificou o selecionador, José Velhinho, em declarações à Lusa.

A prova decisiva será realizada em abril de 2021, em Varese, Itália, na qual o olímpico Pedro Fraga, de 38 anos, e o aspirante Afonso Costa, de 24, vão tentar garantir uma das duas vagas que restam para o Continente em 'double scull' peso ligeiro -- Afonso Dinis, de 21 anos, é o suplente que trabalha em permanência com a equipa.

"Analisando os prós e os contras, optámos por ficar em Portugal, onde eles vão participar nos campeonatos nacionais, nos quais já não competem há muitos anos, valorizando assim a prova e os seus clubes", completou o técnico.

Sábado, será a vez dos juniores, enquanto os seniores vão para a pista de Montemor-o-Velho no domingo, todos em 'skiff', ou seja, em barco de um só lugar, num evento sem público e no qual o contacto entre os atletas e demais agentes desportivos "será reduzido ao mínimo".

Os sub-23 e os juniores tiveram já os seus Europeus em 2020, pelo que Joana Branco, em 'skiff' ligeiro, seria a outra atleta que poderia ir a Poznan, acabando por ficar em terra pelos mesmos motivos de segurança.

"Acredito que esta é a opção certa e que o Pedro Fraga e o Afonso Costa têm reais possibilidades de se apurarem. Os indicadores são muito bons. O objetivo foi adiado apenas um ano", reforçou José Velhinho.

Juntamente com Nuno Mendes, Pedro Fraga foi oitavo em Pequim'2008 e quinto em Londres'2012, tendo falhado a qualificação para o Rio'2016.

Com este adiamento de Tóquio2020, devido à pandemia, Afonso Costa "terá mais tempo para evoluir, crescer, estar mais forte junto de um companheiro que, certamente, manterá a excelente forma a que nos habituou".

Por Lusa

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Remo

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.