Hecatombe de candidatos continua

O mundial de todas as surpresas

Michael White foi derrotado pelo 59. º da hierarquia mundial, o inglês Sam Baird

Depois da eliminação do campeão e vice-campeão do mundo, os cabeças de série no Mundial de Snooker continuam a cair. Ronnie O’Sullivan, Mark Selby e John Higgins são exceções numa prova surpreendente.

Não é caso virgem a eliminação em massa de cabeças de série num Campeonato do Mundo de Snooker mas não é norma. Este ano, quando ainda faltam disputar quatro encontros dos 16 avos de final, já há quatro favoritos que caíram às mãos dos homens que vieram das qualificações e a sangria promete continuar.

O mote foi dado logo no primeiro dia por Ali Carter que, com inteira justiça, deixou pelo caminho o Campeão do Mundo em título, Stuart Bingham, em mais uma das múltiplas edições da famosa "Maldição do Crucible". No dia seguinte foi o jovem escocês Anthony McGill a bater o pé ao inglês Shaun Murphy, vice-campeão na temporada passada.

Quando se pensava que as surpresas poderiam ficar por aqui, eis que – num duelo 100% escocês – o veterano Alan McManus mostrou ao mundo que velhos são os trapos ao mandar para casa o vencedor do Lisbon Open 2014, Stephen Maguire. Por fim, na noite de segunda-feira, 18, o galês Michael White foi o último passageiro deste comboio que ninguém quer apanhar, ao ser derrotado face ao 59º (!!!) da hierarquia mundial, o inglês Sam Baird, por claros 10-7.

Neil Robertson em maus lençóis

O aviso dado pelos jogos anteriores, assim como pelos sustos por que passaram homens como Ricky Walden, Mark Selby e até Ronnie O’Sullivan, não foram suficientes para evitar que o australiano e n.º 3 do mundo, Neil Robertson, baqueasse na primeira sessão ante o inglês Michael Holt (3-6). Sendo verdade que o "aussie" ainda pode dar a volta à eliminatória (a segunda sessão joga-se pelas 19 horas desta terça-feira, 19), não é menos verdade que o caminho do precipício do Campeão do Mundo de 2010 está apenas a quatro jogos de distância.

Se pensarmos que os analistas colocam como forte hipótese a passagem à segunda ronda do jovem Kyren Wilson ante Joe Perry e do chinês Ding Junhui face ao inglês Martin Gould, pode-se facilmente perceber que a debacle dos favoritos neste mundial ainda pode estar longe do fim.

Autor: Miguel Sancho

Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Snooker

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.