As contas de Frederico Morais para ficar na elite mundial

Surfista português depende de terceiros na etapa de Haleiwa

• Foto: Pedro Mestre/WSL
A temporada de Frederico Morais não está a correr da forma desejada. Depois de ter caído da elite mundial no corte de meio do ano, o surfista português teve um arranque atribulado nas Challenger Series, onde somou apenas um 5.º lugar na etapa de Ballito, sendo eliminado de primeiras nas restantes cinco etapas. Tudo somado, Frederico ocupa atualmente o 41.º posto do ranking, bem longe do top 10 que garante a qualificação para o CT de 2023 e a mais de 9 mil pontos de distância. Ainda assim, a matemática mostra que Kikas ainda têm uma ligeira margem para sonhar com essa requalificação para o circuito mundial.

Embora a possibilidade de sucesso nesta missão seja mínima e o requisito seja bem alto, a verdade é que Frederico Morais vai partir para o Haleiwa, no Havai, onde se realiza a última etapa da temporada no final de Novembro, ainda com possibilidade de atingir o cut. Só que essa possibilidade exige sempre que Kikas vença a etapa – o 2.º lugar não chega. E mesmo vencendo ainda fica dependente de resultados de terceiros. Neste caso concreto, de 20 surfistas…

Um triunfo em Haleiwa, onde Kikas já teve grandes performances, tendo mesmo vencido em 2019, irá colocá-lo com 15345 pontos, numa altura em que o top 10 é fechado pelo australiano Dylan Moffat, com 14710 pontos. Esse hipotético triunfo colocaria virtualmente Frederico no 8.º posto, que atualmente pertence ao brasileiro João Chianca, com 15185 pontos.

Ora, dessa forma, além de vencer, o surfista português teria de esperar que apenas dois desses 20 surfistas cumprissem os requisitos abaixo. Se três o fizerem, Morais fica automaticamente afastado do circuito mundial do próximo ano. Eis as contas ao pormenor daquilo que é necessário para Kikas continuar a sonhar com a requalificação para a elite mundial:

- Se João Chianca e Zeke Lau chegarem à ronda 3 superam os 15345 pontos;

- Se Dylan Moffat chegar aos quartos-de-final supera os 15345 pontos;

- Se Morgan Cibilic, Michael Rodrigues, Eithan Osborne e Jacob Willcox chegarem às meias-finais superam os 15345 pontos;

- Se Lucca Mesinas, Joan Duru e Alejo Muniz chegarem à final superam os 15345 pontos;

- Se Gatien Delahaye e Sheldon Simkus ficarem no 3.º lugar superam os 15345 pontos;

- Se Edgard Groggia, Imaikalani deVault, Mateus Herdy, Deivid Silva, Tim Bisso, Joel Vaughan, Jett Schilling e Nolan Rapoza ficarem no 2.º lugar, superam os 15345 pontos;
Por João Vasco Nunes
1
Deixe o seu comentário
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Surf

Notícias