Australianos questionam ISA sobre processo de qualificação olímpica

Frederico Morais é um dos surfistas já qualificados para Tóquio caso não existam mudanças

• Foto: David Cabral Santos

O Comité Olímpico Internacional tem estado a trabalhar de forma célere para anunciar brevemente as datas em que os Jogos Olímpicos de Tóquio se irão realizar em 2021. Contudo, ainda há algumas reticências no que diz respeito a processos de qualificação. E no surf essa dúvida existe, com os australianos a mostrarem-se relutantes em relação a essa situação.

O ex-top mundial e atual responsável da seleção de surf australiana, Bede Durbidge, diz que ainda está à espera que a ISA se pronuncie em relação a esta situação, defendendo que as vagas já garantidas se deveriam manter sem qualquer alteração. "Estamos à espera de uma clarificação por parte da ISA", frisou Bede Durbidge.

"Os surfistas de todo o Mundo estão a ficar ansiosos por perceber se mantêm as suas vagas de qualificação para Tóquio. Da nossa parte, presumimos que nada vá mudar", atirou Durbidge, que contava já com Julian Wilson e Owen Wright qualificados do lado masculino e Stephanie Glimore e Sally Fitzgibbons do lado feminino.

Portugal também já tem uma vaga garantida, depois de Frederico Morais ter sido o melhor europeu no Mundial ISA de 2019. Em relação a estas vagas nada deverá ser alterado, uma vez que dificilmente a ISA conseguirá realizar Mundial este verão, devendo a qualificação passar para 2021.

Mas e se a ISA conseguir ir em frente com o Mundial que está marcado para Junho em El Salvador? Irão prescrever as vagas conquistadas em 2019, passando as mesmas a ser atribuídas à prova de 2020 e 2021? Essa seria, certamente, uma medida muito polémica e que colocaria em risco a presença portuguesa em Tóquio.

As mesmas dúvidas existem em relação ao WCT. Irão manter-se as vagas pelo ranking do ano passado, ou passarão para um ranking de 2020, numa altura em que nem se sabe quando e se haverá circuito mundial? São estas as dúvidas que os australianos gostariam de ver esclarecidas nos próximos dias.

"Definitivamente que preferimos que tudo se mantenha como está e que os surfistas já qualificados mantenham as suas vagas. Até porque esta é a forma mais justa, tendo em conta que em 2020 nem vamos ter um calendário de provas completo", sintetizou Bede Durbidge.

Por João Vasco Nunes
Deixe o seu comentário
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Surf

Notícias

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.