Espinho Surf Destination adiado para 2022

Evento nortenho conta com etapa europeia do Pro Júnior e de Longboard

Estava programada para setembro, mas a pandemia obrigou a que a oitava edição do Espinho Surf Destination fosse adiada para 2022. A decisão foi anunciada esta terça-feira em comunicado da organização, com a nova data a ser apontada para março ou abril do próximo ano.

O evento nortenho que conta com uma etapa do Pro Júnior Europeu – que vê o calendário de 2021 ficar reduzido apenas a quatro etapas – e também da qualificação mundial de longboard promete voltar mais forte, com a organização a levantar a ponta do véu em relação à possibilidade de também organizar uma prova do QS europeu já a partir do próximo ano.  

"Queremos que todos os que nos visitam o façam tranquilamente e sem esforços adicionais, por isso preferimos adiar o Espinho Surf Destination para Março/Abril de 2022, quando esperamos ver já a situação pandémica mais controlada," remata Gonçalo Pina, responsável pela organização. "Por vezes temos de dar um passo atrás, para poder dar dois para a frente! Quem sabe se, com o apoio cada vez mais notório do Turismo de Portugal, através da entidade regional do Turismo Porto e Norte, não conseguimos acrescentar a tão desejada etapa do circuito mundial de qualificação ao nosso evento, já em 2022", deixa ainda no ar.

Rob Gunning, Tour Manager da WSL Europa, também lamentou esta baixa de última hora, frisando o papel importante que Espinho tem nos calendários. "É um golpe duro para os nossos circuitos regionais de longboard e surf júnior de 2021, perder um evento tão importante e duradouro como o de Espinho. No entanto, existe um forte compromisso da organização e da autarquia para regressarmos à cidade de Espinho, já em março/abril de 2022, e é nesse sentido que estamos a trabalhar em conjunto," remata Gunning.

"Nesta altura, em que o mundo atravessa uma pandemia difícil de gerir, trazer atletas menores e as suas entourages a Portugal torna-se difícil e muito complicado do ponto de vista prático, uma vez que os procedimentos se tornam morosos e desgastantes," afirma Vicente Pinto, vice-presidente da Câmara Municipal de Espinho. "Este é um evento que traz uma notoriedade e uma internacionalização para a cidade como não há igual no norte, por isso queremos mantê-lo por muitos e bons anos, mas em total segurança. Cá estaremos, para o apoiar e para recebermos os melhores surfistas europeus, em março/abril próximos," conclui o responsável autárquico.

Por João Vasco Nunes
Deixe o seu comentário
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Surf

Notícias