Federação organiza ação de formação para regresso do ensino do surfing

Iniciativa contou com participação de mais de 150 técnicos e dirigentes

• Foto: Pedro Catarino

A Federação Portuguesa de Surf organizou esta segunda-feira uma ação de formação online sobre regresso seguro à atividade de clubes e escolas privadas de surfing, uma iniciativa possível graças a uma parceria com a ONG Médicos do Mundo, e à colaboração do responsável clínico da FPS, Alberto Prata, e do presidente da Associação Surf Social Wave, António Pedro Sá Leal.

Uma ação que o presidente da FPS, João Aranha, classifica de "grande sucesso", com uma participação massiva de mais de 150 técnicos e dirigentes ligados a escolas privadas de surfing e clubes de norte a sul do país.

"Estamos muito satisfeitos com a enorme adesão dos nossos associados que contribuíram de forma extremamente positiva para o sucesso desta ação de fundamental importância nos tempos difíceis que enfrentamos e naqueles que se adivinham no futuro mais ou menos próximo", afirmou João Aranha, presidente da direção da FPS, sublinhando o papel importante desempenhado pelas entidades que se dedicam ao ensino do surfing. 

"Esta foi mais uma iniciativa da Federação Portuguesa de Surf no sentido estimular o regresso rápido e seguro dos agentes que se dedicam ao ensino do surfing. Acreditamos que esta atividade é uma das pedras basilares para a atividade turística e económica no nosso país e tudo faremos ao nosso alcance para ajudar a recuperá-la dos efeitos desta crise sem precedentes", observou.

Deixe o seu comentário
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Surf

Notícias

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.

0