Frederico Morais e o apuramento olímpico: «Só há pouco tempo é que comecei a sonhar»

Kikas assegurou a presença em Tóquio'2020, naquela que vai ser a estreia da modalidade em Jogos Olímpicos

O português Frederico Morais garantiu este sábado um lugar nos Jogos Olímpicos de Tóquio, em 2020, ao assegurar que vai terminar os Mundiais de surf, a decorrem em Miyazaki, no Japão, como o melhor europeu.

"É um dia muito especial. Ter conseguido esta vaga para Portugal deixa-me muito orgulhoso, não há muitas palavras. Ainda não digeri bem porque achava que hoje ainda havia mais campeonato e estou focado na prova, mas agora que deram 'off' já vai dar para celebrar um bocadinho com a Seleção e com a família, pelo telemóvel, este feito. Ser o primeiro português a conseguir apuramento para os Jogos Olímpicos sabe muito bem", congratulou-se Kikas, acrescentando que uma presença nos Jogos Olímpicos passou rapidamente de um sonho para um objetivo concreto.

"Só há muito pouco tempo é que comecei a sonhar. Quando se começou a falar disto e começou a ser mais palpável, defini isso como objetivo, ser um atleta olímpico e levar Portugal e o surf português ao mais alto nível, dar a conhecê-lo ao Mundo inteiro. E conseguir isto depois de uma semana de heats difíceis, frente aos melhores surfistas do Mundo...conseguir uma vaga para Portugal é um orgulho e o culminar de um grande dia."

Já na sua página de Facebook, Frederico Morais escreveu uma mensagem emotiva. "Em criança tinha um sonho que me ensinaram a transformar num objectivo. O meu sonho era entrar no CT, um sonho que persegui sem nunca desistir e que se tornou realidade. Faltava apenas um objetivo que via mais distante, o fascínio de um dia participar nos Jogos Olímpicos. É inexplicável o que representava para mim e para a minha família, ligados ao desporto e à competição como sempre fomos, os Jogos Olímpicos e tudo o que representam, eram, na minha cabeça, um outro patamar que não tinha na minha lista de objectivos porque o surf não era desporto Olímpico. Quando o surf foi anunciado nas próximas olimpíadas senti logo aquele friozinho na barriga, o meu lado competitivo falou mais alto e o fascínio virou objectivo... e o objectivo tornou-se realidade! É para mim sem dúvida o patamar mais alto do desporto, o maior título que se pode alcançar e a maior responsabilidade que se pode ter, um país inteiro atrás, uma bandeira para erguer bem alto! Para já só posso agradecer a quem fez este trajecto comigo, a quem sempre me apoiou sem questionar, mas também a quem me questionou e que me fez melhorar! Sinto-me humilde pela responsabilidade e orgulhoso pela conquista. O Projecto Japão 2020 começa hoje... era um sonho, agora é um objectivos! Até já Portugal"

Ambição intacta na prova

No entanto, o Mundial ainda não acabou e Frederico Morais mantém intacta a ambição na prova, mesmo com a meta olímpica já atingida: "Continuando em prova, agora nas repescagens, tenho o mesmo objetivo: sonhar alto, mas heat a heat. Vou concentrar-me em apanhar as melhores ondas e, se Deus quiser, continuar até à final."

Na jornada de hoje, e depois de na véspera ter ultrapassado as rondas três, quatro e cinco, Frederico Morais foi afastado na sexta, ao ser terceiro, com 12,83 pontos, atrás dos norte-americanos Kolohe Andino, número 3 mundial, com 14,00, e Kelly Slater, que havia batido na quarta, que somou 15,66.

Andino e Slater, 11 vezes campeão mundial, vão disputar a sétima eliminatória face aos brasileiros Gabriel Medina e Ítalo Ferreira.

Por seu lado, o português foi relegado para a 10.ª ronda das repescagens, na qual vai defrontar, no domingo, o indonésio Rio Waida e o japonês Shun Murakami, que lutam pela vaga asiática nos Jogos Olímpicos Tóquio2020.

Nas repescagens, também ainda estão o marroquino Ramzi Boukhiam, o brasileiro Filipe Toledo e o neozelandês Billy Staimand, que se defrontam igualmente na 10.ª ronda.

Quanto aos europeus que ainda estavam em prova (Glatzer, Romero e Bonomielli), foram todas afastados na oitava ronda das repescagens.

Deixe o seu comentário
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Surf

Hora da verdade

Frederico Morais, Afonso Antunes, e Vasco Ribeiro lutam pelo título nacional

Notícias

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.