Frederico Morais já conhece adversários para o arranque da Liga MEO Surf

Allianz Figueira Pro com chamada marcada para as 8H30

• Foto: Luís Manuel Neves

É já esta sexta-feira que arranca o Allianz Figueira Pro, a etapa inaugural da Liga MEO Surf 2020, que vai ser a primeira prova de surf em todo o Mundo a ser retomada após o Covid-19. Em prova vão estar os melhores surfistas nacionais, incluindo Frederico Morais, que já conhece os adversários para a ronda inaugural.

A chamada está marcada para as 8h30, com a ação a dever arrancar às 10 horas na Praia do Cabedelo, com os trials masculinos. Kikas, que não tem estatuto de top seed por não ser uma presença assídua no circuito, vai estar no heat 10, onde também estão os jovens João Moreira, Joaquim Chaves e David Almeida.

Quadro de competição masculino - Clique aqui

Quadro de competição feminino - Clique aqui

O Cabedelo vai, assim, servir de palco para o início da defesa dos títulos nacionais conquistados por Miguel Blanco e Yolanda Hopkins em 2019. Ambos vão estar no centro das atenções e na mira dos rivais mais diretos na luta pelo título e mal podem esperar pelo início da ação.

Miguel Blanco, bicampeão nacional em título
"Estou muito motivado para este ano. Ter estado em casa tanto tempo permitiu-me ter boas rotinas e preparar-me bem fisicamente. Vai ser interessante ver como todos os atletas voltam ao ritmo competitivo depois de uma paragem tão longa. Estou bastante ansioso pelo começo da prova, pois já tinha falta de sentir a adrenalina da competição".

Yolanda Hopkins, campeã nacional em título

"Sinto-me muito confiante no meu surf e estou pronta para defender o meu título. Tudo o que mais quero fazer é entrar dentro de água e mostrar o quanto melhorei desde o ano passado. Estou super ansiosa por fazê-lo. Sinto-me uma das favoritas. Apesar de o favoritismo estar um pouco dividido por mais surfistas, sinto que tenho muito apoio por trás de mim. Vou regressar mais forte do que nunca e estou mais do que pronta para ganhar".

Além da sexta edição consecutiva da Allianz Triple Crown, que distribui um prémio total de 8.000 euros, equitativo entre o vencedor masculino e vencedora feminina, em termos de troféus laterais, acrescem a luta pela melhor manobra na Renault Expression Session e pela Somersby Onda do Outro mundo (ambos com 2.500€ anuais), o início da disputa do Santander Award a definir no final do ano com ponderação entre a performance desportiva e aproveitamento escolar, e ainda a designação dos melhores surfistas locais (masculino e feminino) com uma premiação de 1.500€ por via da Câmara Municipal da Figueira da Foz. Novidade este ano também para o Bom Petisco Girls Score, o primeiro prémio exclusivamente dedicado às senhoras, com 2.500€ anuais para a melhor pontuação combinada no quadro de competição feminino.

Teresa Bonvalot, vencedora do melhor score do Allianz Figueira Pro em 2019

"Acho incrível ver as marcas a apostarem cada vez mais no surf feminino nacional. Voltar a competir vai ser incrível. Vou voltar a poder fazer o que mais gosto. Foram alguns meses parada devido a esta situação que estamos todos a passar, mas acho que vai ser um bom regresso para todos".

As previsões apontam para a chegada de boas ondas para domingo, o último dia do período de espera, o que indica que os campeões da etapa figueirense deverão ser coroados em condições entusiasmantes. 

Por João Vasco Nunes
2
Deixe o seu comentário
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Surf

Notícias

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.

0