Frederico Morais termina época com sentimento de missão cumprida

Kikas vai voltar à elite mundial em 2020 e marcar presença nos Jogos Olímpicos

• Foto: David Cabral Santos

O surfista português Frederico Morais destacou esta sexta-feira que 2019 foi o melhor ano competitivo, depois de garantir a requalificação para o circuito principal da Liga Mundial de Surf (WSL, na sigla inglesa) e para os Jogos Olímpicos.

"Finalmente acabou o melhor ano competitivo da minha vida", lançou o atleta de 27 anos através da rede social Instagram, sublinhando que termina a época com um sentimento de "missão cumprida".

Este ano, Frederico Morais venceu o circuito de qualificação da WSL, após conquistar três etapas - Hawaiian Pro (10.000 pontos), o Azores Airline Pro (6.000) e o Pro Santa Cruz (3.000) -, além de ter garantido uma vaga para Portugal na estreia da modalidade nos Jogos Olímpicos Tóquio'2020, ao ser o melhor europeu nos Mundiais.

"Realizei sonhos de criança, conquistei objetivos profissionais e atingi metas como atleta. Cresci e amadureci pessoalmente e sinto-me muito agradecido", salientou o surfista de Cascais, que vai voltar a competir entre a elite mundial do surf.

Em 2016, quando se qualificou para a primeira vez para o circuito principal, o português terminou o circuito de qualificação no terceiro lugar, seguindo-se o 14.º posto no circuito principal, em 2017, e a despromoção, no ano passado, com o 23.º lugar.

Ver esta publicação no Instagram

Finalmente acabou o melhor ano competitivo da minha vida... e este finalmente não quer dizer que não tenha adorado todos os momentos, os altos e os baixos, os bons e os menos bons, as derrotas duras e as grandes vitórias. Este finalmente deve-se a ter dado tudo, tudo o que tinha e não tinha durante este ano, a todos os níveis, com toda a garra , energia e motivação. Deve-se a um sentimento de missão cumprida, de que é tempo para relaxar, aproveitar as conquistas e descansar. Mas antes de "desligar" e entrar de férias tenho que fazer um resumo do que foram estes 12 meses, desde dezembro 2018 quando os sonhos de manutenção no WCT foram desfeitos, ao mesmo tempo que foi desfeito o meu tornozelo. Se há 1 ano me perguntassem qual seria o melhor ano que podia imaginar, ia ficar abaixo do que foi a realidade. 3 WQS ganhos, qualificação para os jogos olímpicos, uma vitória no Hawaii e campeão do WQS... assim escrito parece a gozar, mas é verdade, foi real... aconteceu! Realizei sonhos de criança, conquistei objectivos profissionais e atingi metas como atleta. Cresci e amadureci pessoalmente e sinto-me muito agradecido. Agradecido por tudo o que me aconteceu, por tudo o que este ano me trouxe e por todo o apoio, toda a motivação e toda a energia que sinto vinda de todos vocês, todos os que vibram tanto ou mais que eu, que se juntam para ver os campeonatos e me enviam fotos, os que põe o despertador para não perder o heat a meio da noite e me enviam uma mensagem de apoio. A todos vocês obrigado, este ano não é meu, É NOSSO!!!!!

Uma publicação partilhada por Frederico Morais (@fredericomoraiis) a

Por Lusa
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Surf

Notícias

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.