John John Florence nos quartos de final em Peniche

Junta-se a Pupo, Smith e Andino

• Foto: Carlos Barroso

O havaiano John John Florence, o sul-africano Jordy Smith, o brasileiro Miguel Pupo e o norte-americano Kolohe Andino qualificaram-se este sábado para os quartos de final da etapa portuguesa do circuito mundial de surf, em Peniche.

John John Florence, líder do ranking mundial e o único que se pode sagrar campeão em Portugal, venceu o segundo heat da quarta ronda do Meo Rip Curl Pro Portugal, 10.ª e penúltima etapa do circuito, impondo-se ao taitiano Michel Bourez e ao brasileiro Adriano de Souza, detentor do título mundial.

Além de John John, também venceram as respetivas baterias Pupo, carrasco do norte-americano Kelly Slater, 11 vezes campeão do mundo, Andino e Smith, cuja permanência em prova dificulta a consagração do havaiano.

Novamente em Point Fabril, na freguesia penicheira de Ferrel, palco alternativo à praia de Supertubos, a competição foi retomada com a quarta ronda, que não elimina, prosseguindo com a quinta eliminatória, de repescagem.

Nesta fase, Adriano de Souza e Joel Parkinson, vencedor do circuito em 2012, defrontam-se no primeiro heat, seguindo-se os embates entre Bourez e o australiano Julian Wilson, entre o norte-americano Courtney Coffin e o francês Jeremy Flores, que tem sido um dos mais regulares na prova lusa, e entre o australiano Stuart Kennedy e o havaiano Sebastian Zietz.

Com a eliminação precoce do brasileiro Gabriel Medina, campeão do mundo em 2014 e segundo na hierarquia, e do australiano Matt Wilkinson, terceiro do ranking,

John John Florence pode conquistar o seu primeiro título mundial se chegar à final em Peniche, desde que o seu opositor nesse heat não seja Jordy Smith.

O período de espera do Meo Rip Curl Pro Portugal prolonga-se até 29 de outubro.

Por Lusa
Deixe o seu comentário
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Surf

Notícias

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.