Lay Day no arranque do Pro Santa Cruz

Nova chamada para as 9 horas de quarta-feira

Não houve ação esta terça-feira no Pro Santa Cruz, etapa QS3000 que é a última do circuito QS europeu masculino. O primeiro dia da janela de espera da prova portuguesa fica, assim, marcado por um lay day, com a organização a marcar nova chamada para as 9 horas de quarta-feira.

Após duas chamadas ao longo da manhã, a organização decidiu não colocar a prova na água, devido às condições complicadas, derivado ainda da tempestade que chegou à costa portuguesa durante o passado fim-de-semana. Para os próximos dias, o mar já deverá cair ligeiramente, dando, assim, possibilidade de arranque.

Com um período de espera que vai até sábado, a organização do Pro Santa Cruz fica com quatro dias para gerir toda a prova. Com 71 heats previstos para encontrar o campeão deste campeonato, a margem de manobra ainda é razoável.

"Esperámos pela maré para ver se víamos alguma mudança, mas as condições continuaram muito fortes e não há sequer possibilidade de free surf", começou por explicar Rob Gunning, Tour Manager da WSL Europa. "Vamos regressar amanhã e estamos confiantes que é para começar. As previsões são prometedoras para os próximos dias, sobretudo para os dois últimos da janela de espera", frisou.

Entretanto, a armada lusa ficou sem o contributo de um surfista em relação à lista de heats anunciada, com Martim Paulino a já não estar em prova. Algo que levou a alterações cirúrgicas no heat draw.
Por João Vasco Nunes
Deixe o seu comentário
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

Ultimas de Surf

Notícias