Nic Von Rupp 22.º no Eddie Aikau com triunfo de Luke Shepardson

Nadador salvador havaiano conquistou o reputado evento de Ondas Grandes

• Foto: David Cabral Santos/Arquivo
Sete anos depois, o mais prestigiado evento de Ondas Grandes do Mundo regressou à água, com as condições a alinharem-se para um dos maiores dias do inverno no North Shore de Oahu, no Havai. Na água estiveram 40 surfistas ao longo de um dia intenso, incluindo cinco surfistas femininas. A disputa foi intensa ao longo de mais de 8 horas, com muita emoção e drama à mistura. No final, o triunfo sorriu ao nadador-salvador local Luke Shepardson, que se tornou no décimo vencedor deste super evento. Já Nic von Rupp, o primeiro português a garantir convite para esta prova, teve uma prestação discreta, terminando no 22.º posto da tabela de pontos.

Com as imponentes ondas de Waimea Bay a apresentarem-se bem grandes logo pela manhã, ainda que longe da perfeição, os surfistas cedo começaram a dar espetáculo, mostrando a razão de este ser o evento mais cobiçado e aguardado do surf mundial. Não é todos os anos que as condições se reúnem para o Eddie ir para a água e nem todos os surfistas conseguem uma entrada, por isso todos dão o máximo na procura das maiores ondas. Inclusivamente, vários surfistas que competiram lesionados e com proteções nos joelhos de forma a não perderem esta oportunidade.

Depois, foi um verdadeiro festival de Ondas Grandes, com dois e três surfistas a droparem ondas em simultâneo. Uns bem-sucedidos, outros diretamente para a lista dos maiores wipeouts do evento, que certamente terá um belo vídeo de resumo. Houve também alguns momentos mais dolorosos, com surfistas lesionados e resgates no limite. Os condimentos perfeitos para um evento histórico.

Após dez baterias, com cada surfista a entrar por duas vezes na água, foi encontrado o vencedor. Embora, John John Florence tenha começado cedo a dar nas vistas, mostrando vontade de repetir o triunfo de 2016, na última edição deste evento, tornando-se, assim, no primeiro surfista a vencer a prova por duas vezes, a verdade é que as contas finais acabaram por sorrir a Luke Shepardson, o nadador-salvador local, que teve aqui o grande momento da sua carreira, honrando a memória de Eddie Aikau, um nadador salvador de eleição, na perfeição.

Com 89,10 pontos num máximo de 90, Shepardson ficou perto de conseguir o máximo de pontuação possível. Em duas ondas conseguiu mesmo 30 pontos, com a terceira a cifrar-se nos 29,10. Uma exibição de sonho, que deixou John John Florence no 2.º posto, com um total de 84,20 pontos. O pódio foi fechado pelo também havaiano Mark Healey, com 82,30 pontos.

Destaque ainda para o facto de no top 8 apenas terem ficado havaianos, com nomes como Kai Lenny, Zeke Lau ou Billy Kemper a terem sido dos principais animadores do dia, ficando perto do pódio. O brasileiro Lucas Chianca foi o melhor surfista internacional, no 9.º posto. Entre as mulheres a melhor classificada foi a havaiana Paige Alms, no 31.º posto geral.

Já Nic von Rupp ficou a meio da tabela, com um total de 56 pontos. O big rider português esteve melhor na primeira apresentação, onde conseguiu notas na casa dos 20 pontos, ficando mais aquém na segunda bateria em que entrou. Ainda assim, foi uma participação positiva para Nicolau, na primeira vez que houve um português nestas andanças.

Entre os grandes ausentes do dia esteve Kelly Slater, que, ainda assim, marcou presença na praia, ao lado de mais de 50 mil pessoas que entupiram verdadeiramente o areal de Waimea Bay. O 11 vezes campeão mundial e antigo vencedor desta prova, disse ao jornal local que não se sentiu bem de manhã e, por isso, decidiu oferecer um "presente" ao primeiro surfista da lista de suplentes, Chris Owens, que nunca tinha conseguido competir no Eddie Aikau.
Por João Vasco Nunes
Deixe o seu comentário
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Surf

Notícias