Siga o nosso canal de WhatsApp e fique a par das principais notícias. Seguir

Peniche recebe emotiva luta pelo título nacional de surf

Joaquim Chaves e Kika Veselko são os grandes candidatos

• Foto: Jorge Matreno/ANsurfistas
É já a partir desta sexta-feira que tem início a grande disputa pelos títulos nacionais de surf, na quinta e derradeira etapa da Liga MEO Surf. A praia do Lagido será o palco desta disputa que se prevê emotiva, mas também peculiar. Isto porque o surfista melhor colocado para chegar ao título masculino, Joaquim Chaves, ocupa o… 2.º posto do ranking, atrás do líder e campeão em título Guilherme Ribeiro.

O campeão nacional Guilherme Ribeiro chega ao Bom Petisco Peniche Pro como líder do ranking. Mas só até à etapa começar. Tal cenário deve-se a essa situação dos descartes, pois na Liga MEO Surf apenas os quatro melhores resultados entre as cinco etapas disputadas valem para as contas finais.

O facto de ter falhado a primeira etapa da temporada, na Figueira da Foz, deixa Joaquim com somente 2860 pontos, 60 pontos atrás do campeão nacional Guilherme Ribeiro, que parte para a etapa final, em Peniche, na liderança do ranking e com a respetiva licra amarela. Contudo, como para apurar o campeão nacional há que descartar o pior dos cinco resultados da temporada, assim que a etapa final começar, Chaves passa automaticamente para a liderança provisória do ranking, confirmada

Com Vasco Ribeiro suspenso das competições, Gui Ribeiro surge como principal adversário do jovem surfista lisboeta. Mais longe, e já com muito poucas possibilidades de chegar ao título, surgem Afonso Antunes e Francisco Ordonhas. E a luta pode nem sequer chegar até ao final da etapa de Peniche, como aconteceu em 2022 entre Guilherme e Vasco. Se Joaquim Chaves chegar às meias-finais sagra-se automaticamente campeão nacional. E até pode nem precisar de fazê-lo, caso os principais adversários nas contas não vençam a etapa.

Apesar de todo o talento que demonstrou desde muito jovem, a carreira de Joaquim Chaves tardava em encontrar-se com o rumo das vitórias. No entanto, o ano de 2023 tem sido de viragem para "Quim Jó" em termos de resultados. Ele que vai em três finais seguidas na Liga MEO Surf, pois já tinha sido finalista vencido da segunda etapa, no Porto. Depois disso, arrancou em primeira e demorou apenas 15 dias para meter a segunda. A meta está já à vista para o talentoso surfista lisboeta, que é sobrinho do músico Frankie Chavez.

Top 6 do ranking masculino

1 - Guilherme Ribeiro, 2920 pontos
2 - Joaquim Chaves, 2860
3 - Vasco Ribeiro, 2840
4 – Afonso Antunes, 2530
5 – Halley Batista, 2450
6 – Francisco Ordonhas, 2350

Cenários Título Nacional Masculino

- Joaquim Chaves garante o título com um 3º lugar

- Se Joaquim Chaves alcançar o 9º lugar, Guilherme Ribeiro já só entra nas contas se vencer

- A partir do momento que Joaquim Chaves pontuar, Afonso Antunes e Francisco Ordonhas estão fora da corrida ao título nacional


No lado feminino o cenário é diferente, uma vez que, com o triunfo nos Açores, Kika Veselko parte para a etapa final com a liderança reforçada e a depender apenas de si própria para ser novamente campeã nacional, repetindo o feito de 2021. A campeã mundial júnior em título garante automaticamente o título nacional se chegar aos quartos-de-final em Peniche. Ela que tem na jovem Gabriela Dinis a grande adversária nas contas do título.

Cenários Título Nacional Feminino

- Francisca Veselko garante o título com um 5º lugar

- Gabriela Dinis só entra nas contas do título nacional se vencer
1
Deixe o seu comentário
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Surf

Notícias