Portugueses com arranque promissor no QS3000 de Santa Cruz

Quatro já garantiram acesso à ronda 4 e mais 13 ainda podem fazê-lo

• Foto: Pedro Mestre/WSL

Arrancou esta terça-feira na Praia do Mirante o QS3000 de Santa Cruz, que é a primeira prova do circuito WQS e a primeira competição oficial da WSL a realizar-se em território europeu após o surgimento da pandemia. Com mais de três dezenas de portugueses em ação entre os cerca de 120 inscritos, o dia inaugural da prova portuguesa foi marcado por uma entrada positiva por parte da armada lusa, com jovens em destaques, mas também com nomes mais experientes a darem o mote para uma jornada em que se disputaram 20 heats divididos pelas três primeiras rondas.

Tudo começou com uma ronda inaugural com quase 100 por cento de eficácia para as cores nacionais. Francisco Queimado e Rodrigo Lebre superaram ambos o heat inaugural, com Nic von Rupp e Rafael Silva a fazerem o mesmo no heat 3. Por fim, no heat 4, Sacha Garcia e Jéjé Vidal saíram derrotados, nesta que foi a estreia de ambos em provas do QS.

A prova avançou rapidamente para a ronda 2, onde Joaquim Chaves (na foto) foi segundo no heat inaugural, apenas atrás do brasileiro e ex-campeão mundial Lucas Silveira. Tal como Joaquim Chaves, também Rodrigo Lebre, Ruben Gonzalez, Henrique Pyrrait, Nic von Rupp, Rafael Silva, Raul Bormann e Halley Batista conseguiram passar para a terceira ronda. Em sentido inverso, a armada lusa perdeu o contributo dos jovens Francisco Queimado, Rodrigo Chaves, Gabriel Ribeiro, Martim Nunes, Martim Paulino e José Champalimaud.

Até ao final da tarde disputaram-se ainda oito heats da ronda 3, ou seja, metade das baterias desta fase da prova. Joaquim Chaves voltou a conseguir passar em segundo, tal como fez o jovem Rodrigo Lebre, que superou, assim, três rondas neste dia inaugural. O veterano e tetracampeão nacional Ruben Gonzalez foi outro dos surfistas a garantir já o acesso à ronda 4, depois de um triunfo bem conseguido, com 10,74 pontos, mostrando que, aos 43 anos, ainda está em boa forma. Diogo Martins foi outro dos surfistas lusos a seguir em frente, enquanto Jácome Correia e Henrique Pyrrait ficaram já pelo caminho.

Joaquim Chaves, Rodrigo Lebre, Ruben Gonzalez e Diogo Martins conseguiram assim avançar até à ronda 4, onde entram em ação os top seeds e para onde entraram diretamente seis portugueses: Vasco Ribeiro, Pedro Henrique, Guilherme Fonseca, Afonso Antunes, Guilherme Ribeiro e Tomás Fernandes. Mas este lote de 10 portugueses vai aumentar quando a prova retomar, pois há ainda 13 surfistas à espera de competir na segunda metade da ronda 3 – Eduardo Fernandes e Martim Carrasco no heat 9; Miguel Blanco, Francisco Carrasco e Nic von Rupp no heat 10; Rafael Silva no heat 12; Francisco Almeida, João Vidal e Raul Bormann no heat 13; Miguel Matos no heat 14; Pedro Coelho no heat 15; e Luís Perloiro e Halley Batista no heat 16.   

Entre os surfistas internacionais, além de Lucas Silveira, destaque para a performance o espanhol Gony Zubizarreta, que conseguiu a melhor onda do dia, com 9,17 pontos num máximo de 10. Além do surfista galego que reside em Portugal e que habitualmente compete no circuito nacional, destaque também para outro nome bem conhecido do surf nacional, o agora alemão Marlon Lipke – competiu durante vários anos por Portugal -, que venceu igualmente com categoria o seu heat da ronda 3. 

Por João Vasco Nunes
Deixe o seu comentário
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Surf

Notícias