Portugueses já conhecem heats para etapa das Challenger Series de Haleiwa

Teresa Bonvalot na luta pela qualificação para o circuito mundial de 2023

Teresa Bonvalot está em excelente posição de conseguir uma histórica qualificação para o circuito mundial feminino
Teresa Bonvalot está em excelente posição de conseguir uma histórica qualificação para o circuito mundial feminino • Foto: Daniel Smorigo/World Surf League
É já este sábado que tem início a janela de espera do Haleiwa Challenger, a derradeira e decisiva etapa das Challenger Series 2022. Com várias vagas para o CT 2023 em jogo e com a portuguesa Teresa Bonvalot em excelente posição de conseguir uma histórica qualificação para o circuito mundial feminino e com Frederico Morais ainda com ténue esperança de conseguir a requalificação no circuito masculino, o quadro competitivo foi esta quinta-feira revelado.

Dessa forma, os surfistas portugueses já conhecem os adversários que vão ter pela frente na estreia, sendo que Teresa e Frederico garantiram entrada direta para a ronda 2 das respetivas provas, enquanto Mafalda Lopes, Yolanda Hopkins e Kika Veselko iniciam a competição na ronda inaugural feminina.

Numa etapa de expectativas altas, os portugueses terão tarefas complicadas pela frente. Na prova feminina Mafalda Lopes vai ser a primeira a entrar em ação, estando no heat inaugural, frente à norte-americana Kirra Pinkerton, a australiana e top mundial Sally Fitzgibbons e à wildcard havaiana Eweleiula Wong.

No heat 4 Kika Veselko vai medir forças com a alemã Rachel Presti, a brasileira Sophia Medina, irmã de Gabriel Medina, e ainda a wildcard havaiana Nora Liotta. No heat 6 será Yolanda Hopkins a entrar em cena, numa bateria em que enfrenta a australiana e ex-top mundial Dimity Stoyle, a peruana Arena Vargas Rodríguez e a espanhola Leticia Canales Bilbao.

Na ronda 2, Teresa sabe que vai estar no heat 6, onde também está a australiana Sophie McCulloch, uma das surfistas que também está na luta pela qualificação, e mais duas surfistas vindas da ronda 1. Contudo, os heats ainda deverão sofrer alterações devido a ausências, como a já conhecida da australiana Nikki van Dijk, que ainda surge no heat draw.

Curiosamente, Nikki Van Dijk está no heat 2 com a norte-americana Alyssa Spencer, grande adversária de Teresa Bonvalot na luta pela qualificação. A precisar apenas de passar uma ronda para superar virtualmente Teresa no ranking, Alyssa Spencer deverá ter outra adversária na estreia, sendo que também poderá cruzar-se com Sally Fitzgibbons nesta fase ou até com a portuguesa Mafalda Lopes.  

Uma das situações que joga a favor de Teresa é o facto de estar na metade inferior do quadro de heats, o que a deixa longe de Carissa Moore. Por sua vez, Alyssa Spencer até se poderá cruzar logo com a cinco vezes campeã mundial nos quartos-de-final, caso uma avance no segundo posto e outra no primeiro dos respetivos heats da ronda 2.

Do lado masculino, Frederico Morais também tem entrada para a ronda 2, mas com uma bateria muito complicada na estreia. Kikas está no 16.º e último heat da ronda, acompanhado do australiano Ryan Callinan, companheiro de treino e antigo colega de CT, que já está requalificado para o CT do próximo ano, com o peruano e também ex-top mundial Lucca Mesinas e com outro surfista vindo da ronda 1.

Destaque ainda para o facto de Vasco Ribeiro surgir no quadro de heats, embora tenha afirmado recentemente de forma pública que não tinha o objetivo de competir no Havai. Regressado recentemente à competição em Portugal, Vasco surge no heat 3 da ronda 2, com o havaiano e top mundial Seth Moniz, o brasileiro e ex-top mundial Alejo Muniz e ainda outro surfista oriundo da primeira ronda. Ainda assim, não deverá ser provável a presença do português em Haleiwa.
Por João Vasco Nunes
Deixe o seu comentário
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

Ultimas de Surf

Notícias