Sá Vasco Ribeiro resistiu à "força aérea" francesa na Caparica

Armada lusa sofreu razia num dia de surf de alta performance e scores altíssimos

• Foto: LUSA

A Praia do Paraíso, na Costa de Caparica, ofereceu, esta sexta-feira, um dos melhores dias de ondas que há memória no circuito WQS. Ainda assim, esta foi uma jornada muito complicada para a armada lusa, que sofreu uma verdadeira razia, perante um verdadeiro ataque aéreo da brigada francesa. Depois de apenas quatro surfistas lusos terem superado a ronda 4, na ronda seguinte apenas Vasco Ribeiro conseguiu inverter a tendência negativa, para garantir uma vaga na ronda 6, onde só restam 16 surfistas em prova.

Depois de um arranque a conta-gotas pela manhã, a organização viu-se obrigada a parar a competição até ao início da tarde. Uma decisão acertada, pois permitiu esperar pelo swell que entrou à tarde. Uma ondulação que ofereceu ondas incríveis, com os surfistas a responderem com surf de alta performance, muitos aéreos e pontuações na casa da excelência. Que o digam o jovem francês Tiago Carrique, autor da melhor onda do dia, com 9,93 pontos num máximo de 10, e também do melhor score, com 17,93 pontos em 20 possíveis.

Na ronda 4, onde entraram em prova os top seeds, Portugal entrou com 12 representantes ainda em prova, mas esse número caiu rapidamente. Guilherme Fonseca, Henrique Pyrrait, Joaquim Chaves, Miguel Blanco, Jácome Correia, Martim Paulino, Pedro Henrique e Afonso Antunes foram os nomes a ficar pelo caminho. Em sentido inverno, Diogo Martins, Tomás Fernandes, Guilherme Ribeiro e Vasco Ribeiro foram os únicos a conseguir avançar para a próxima fase.

Só que a razia continuaria na ronda seguinte, numa altura em que o mar começava a ficar cada vez mais perfeito, com muitas rampas e junções a surgirem pela frente dos melhores surfistas europeus. No heat 4, Diogo Martins ficou no quarto e último posto e não conseguiu seguir em frente. O mesmo aconteceu com Tomás Fernandes e Guilherme Ribeiro, que, apesar de terem conseguido bons scores, com 14,27 e 13,20 pontos, respetivamente, acabaram por ser superados pela concorrência francesa, em dois dos heats mais equilibrados e espetaculares do dia.

Foi preciso esperar pelo último heat da ronda e do dia, já perto das 20 horas, para vermos a única vitória portuguesa nesta ronda. Embalado pelo triunfo trazido de Santa Cruz, Vasco Ribeiro começou muito forte e rapidamente construiu um score confortável, que lhe valeu a passagem à ronda 6, onde 16 surfistas procuram uma das oito vagas nos quartos-de-final man-on-man. Pelo meio, o surfista do Estoril ainda conseguiu uma nota de 9 pontos, perfazendo um total de 16,33 pontos, que lhe valeram o segundo posto na bateria, apenas atrás do espanhol Andy Criere (17,53).

Na próxima fase, Vasco Ribeiro vai ficar colocado no heat 3, tendo pela frente os franceses Tiago Carrique e Thomas Debierre e ainda o espanhol Yago Dominguez.  

Depois de na véspera as surfistas portuguesas terem dominado a ação, com Teresa Bonvalot, Carolina Mendes e Mafalda Lopes a ficarem em maioria nos quartos-de-final femininos, hoje surgiu o troco gaulês. A "força aérea" francesa conseguiu colocar 10 surfistas entre os 16 finalistas da prova portuguesa. Prevê-se, assim, um sábado de emoções fortes na Caparica, com possibilidade de coroar os campeões desta que é a segunda e penúltima etapa da temporada no calendário europeu do WQS.

Por João Vasco Nunes
1
Deixe o seu comentário
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Surf

Notícias

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.