Tiago Pires retira-se do circuito mundial

Nascimento do filho é a principal razão

Tiago Pires, de 35 anos, anunciou esta sexta-feira em conferência de imprensa a sua retirada oficial do circuito mundial de surf. O melhor surfista português de sempre, que abandonou a World Surf League (principal 'divisão' da modalidade) no final de 2014, não se voltará a tentar requalificar e tem agora na família, que cresceu com o nascimento recente do primeiro filho, a sua principal prioridade.
"Chegou o momento de anunciar o fim da minha carreira como surfista profissional. A principal causa de me retirar está relacionada com o nascimento do meu filho, que fez com que pesasse bastante na decisão. É o grande comunicado da noite", disse 'Saca', numa conferência de imprensa realizada numa loja de surf, na Ericeira.

O surfista, de 35 anos, afirmou que não faz sentido continuar no circuito (WCT), ressalvando que o mar continuará a fazer parte da sua vida.

"Na minha cabeça não faz sentido continuar no circuito. A minha estratégia e a minha vontade não passa pela competição nem por rankings. É claro, que, o mar continuará a fazer parte dos meus planos, sou como um peixe e adoro estar lá dentro. A diferença é que deixarei de competir na WCT", explicou.

'Saca' enalteceu a importância da nova geração de surfistas portugueses, mostrando-se orgulhoso na hora de passar o testemunho.

"Estou orgulhoso dos nossos surfistas e espero que, ao longo destes anos, tenha dado o meu melhor contributo. Chegou a altura de eles fazerem o seu trabalho e de me sucederem. Eu já fiz o meu papel", disse.

Sobre os laços de amizade que criou ao longo dos anos no circuito mundial, 'Saca' destacou o australiano Mick Fanning, o norte-americano Kelly Slater e o campeão em título, o brasileiro Adriano de Souza, salientando que todos "percebem perfeitamente" a decisão e que prefere sair "por cima e não por baixo".

O surfista português disse ainda "não guardar mágoas", que passou por "momentos bastante bons" e assistirá agora à modalidade como adepto, lembrando também o melhor momento da carreira, quando venceu o nove vezes campeão do mundo, Kelly Slater, em 2008, na Indonésia.

A terminar, Tiago Pires revelou que o seu projeto inicial pós carreira será um documentário sobre si e a modalidade.

"Posso revelar que o meu primeiro grande projeto vai ser um documentário bibliográfico, que será lançado no final do ano. Retratará a minha vida e a evolução do surf em Portugal", concluiu.

Por José Morgado e Lusa
Deixe o seu comentário
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Surf

Notícias

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.